Menu
SADER_FULL
segunda, 14 de junho de 2021
Busca
Brasil

Famasul cobra da bancada federal de MS, apoio à CPMI do MST

9 Out 2009 - 09h25Por Mídia Max
Frente aos últimos acontecimentos envolvendo o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Ademar da Silva Júnior afirmou que vai cobrar, da bancada federal do Estado, a responsabilidade e o apoio para se criar uma Comissão para investigar o assunto.

Uma das defensoras da proposta da CPMI é a presidente da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), senadora Kátia Abreu (DEM-TO). Na última terça-feira (6), integrantes do movimento ocuparam uma fazenda no interior paulista e destruíram parte de um pomar de laranjas.

Na opinião do presidente da instituição, a instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Senado com o objetivo de investigar a denúncia sobre os supostos contratos irregulares entre o MST e o governo, é imprescindível. “Estamos em um momento, onde mais do que nunca precisamos que esses fatos sejam investigados e discutidos no Brasil e por isso vou cobrar essa preocupação da bancada federal de Mato Grosso do Sul”, afirma Silva Júnior.

No Estado a bancada federal é composta por oito deputados e três senadores. Ademar garantiu que levará o assunto a todos eles.

Senadores

Ainda no último dia 6, durante o período de ocupação da fazenda, o senador Valter Pereira (PMDB-MS), presidente da Comissão de Agricultura do Senado afirmou que deve haver um instrumento que permita investigar o MST, bem como os repasses federais para o movimento e os supostos financiamentos internacionais. Ele também não poupou críticas ao presidente do Senado, José Sarney que, na semana passada, teria dito que uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do MST serviria para desestabilizar os movimentos sociais.

A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) considerou a ação do MST um crime. Segundo ela, o Brasil não pode desprezar ações antiéticas e imorais. “Ninguém pode ser contra os movimentos sociais, mas se alguém for a favor do crime e da desorganização, aí sim, esse será um assunto sério a ser discutido pelo Senado.”

Até o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) condenou a atitude do movimento. De acordo com ele, essas ações não ajudam a causa da reforma agrária. “Todas vez que o MST faz acampamento em fazendas improdutivas, ele ganha adeptos.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÓDIGO DE TRÂNSITO
Mudanças no código de trânsito brasileiro e suas implicações para motoristas
ESPORTE PELO MUNDO
Em fase artilheira no Cazaquistão, lateral Bryan, ex-Cruzeiro, valoriza presença e relacionamento
FOTO: Só Notícias / Luan Cordeiro / ASSESSORIA COPA AMÉRICA 2021 - NO BRASIL
COPA AMÉRICA: Confira as 06 Seleções que jogarão na Arena Pantanal
biden vacinas capa 696x487 SOLIDARIEDADE
Biden anuncia que vai mandar vacinas para o Brasil e outros países
FENÔMENO RARO
Junho tem Eclipse Solar, Lua de Morango e dia mais longo do ano
PROTESTOS PELO BRASIL
29M pelo fora Bolsonaro chegou a mais de 200 cidades e ganhou as redes sociais
ATENTADO AO PUDOR
Prostitutas exibem partes íntimas no meio da rua, moradores reclamam, Vídeos
NA BRONCA
Bolsonaro aciona STF contra decretos estaduais que impõem restrições para conter Covid-19
BARBÁRIE
Homem encontra partes do corpo do filho em rio
FENÔMENO RARO
Super Lua de Sangue e Eclipse total acontece nesta quarta