Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 5 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Famasul busca solução para incidência de percevejo em MS

21 Jan 2011 - 17h01Por Assessoria

Nesta segunda-feira (24), às 14h, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) se reúne com especialistas da Embrapa Gado de Corte, Embrapa Pantanal, Agência de Desenvolvimento e Extensão Rural (Agraer), Fundação MS e representantes dos sindicatos rurais de Coxim, Pedro Gomes, Rio Verde e Alcinópolis para discutir e buscar soluções para os prejuízos causados pela infestação do percevejo castanho nas pastagens das regiões norte e parte do Pantanal.

A reunião entre os órgãos tem o objetivo de definir grupos de estudo para averiguar in loco a gravidade do problema e posterior elaboração de um laudo técnico. “A idéia é trazer especialistas para termos noção da proporção do problema, que ainda não temos”, informou o assessor-técnico da Famasul, Lucas Galvan.

Em dezembro do ano passado, a Famasul encaminhou à Secretaria de Desenvolvimento, de Produção e Turismo (Seprotur) um ofício solicitando a elaboração de laudo técnico por meio da Agência de Desenvolvimento e Extensão Rural (Agraer). Na mesma época, a Seprotur comunicou que técnicos da Agraer já estavam organizando vistorias nas regiões afetadas.

Com a elaboração de um documento concreto, Galvan acredita que será possível recorrer aos órgãos competentes. “Se o laudo técnico constatar um problema grave, fora do alcance do produtor, é provável que haja decretação de Estado de Emergência nos municípios afetados. Com isso podemos pleitear recursos governamentais para amenizar as perdas eu até mesmo solucionar o prejuízo”, considerou.

O alerta sobre os prejuízos que se agravam nas propriedades rurais foi feito em dezembro do ano passado pelo assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan. Segundo ele o percevejo castanho costuma atacar principalmente lavouras, no entanto, o combate à praga nessas áreas é mais fácil devido à aplicação regular de inseticidas, o que acaba eliminando o inseto. “Nas pastagens o trabalho de combate é mais complicado, exigindo a reforma da área associada à aplicação preventiva de inseticidas, o que implica em alto custo para o pecuarista. Teve produtor que adquiriu financiamento para renovação de pastagem e o inseto comeu tudo”, lamenta o especialista.

Somando-se aos prejuízos causados por essa praga, os pecuaristas ainda tiveram de enfrentar um longo período de estiagem, o que acabou comprometendo a alimentação bem como a oferta de gado na região. Temendo prejuízos mais sérios, os pecuaristas estão optando por esvaziar seus pastos, ofertando inclusive fêmeas e bezerros aos frigoríficos. De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Pedro Gomes, José Roberto Scalabrini, mais de 50% das pastagens da região já podem ter sido afetadas pela praga.

O problema já se arrasta por um longo tempo. Em maio de 1996, a Embrapa Gado de Corte publicou uma nota técnica na qual já alertava sobre a gravidade do problema no futuro. “Não se sabe se o que se constata hoje em dia é algo que persistirá por longo tempo ou não. Admite-se, no entanto, que, pelos recentes registros de ataque, o processo de infestação está ainda em expansão”, concluiu a nota.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento