Menu
SADER_FULL
segunda, 12 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Ex-big brother Buba deixa a cadeia após 94 dias

30 Jul 2004 - 17h21
O empresário Edilson Buba, ex-participante do Big Brother Brasil 4, foi solto por volta do meio-dia desta sexta-feira após passar 94 dias preso, sob acusação de tráfico de drogas. Na quinta-feira, a promotora Márcia Isabele Graf Beninca manifestou-se pelo relaxamento da prisão, alegando que as provas ainda não são conclusivas. Mais diligências foram solicitadas pelo Ministério Público.

Buba foi preso no dia 26 de abril, no aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, quando retirava uma bolsa do guarda-volumes, onde estavam 18 comprimidos de ecstasy e 18 gramas de maconha. O ex-big brother alega que a droga era para uso próprio. Recebido por vários parentes ao sair da cadeia, ele chegou a distribuir autógrafos. Ele falou pouco com os jornalistas, dizendo que seria marcada uma entrevista coletiva. "Não é o momento para falar para todo mundo a respeito de tudo o que aconteceu. Preciso ir para casa ver meus pais, meus amigos", disse. Ele continua respondendo ao processo em liberdade.

 

Agência Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo