Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 5 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
FENÔMENO DA NATUREZA

Evento raro: Lua Azul poderá ser vista no Dia das Bruxas

A última Lua Azul aconteceu em 31 de março de 2018

29 Out 2020 - 14h23Por BBC Brasil

Tema de canções famosas, livros e até rituais, a Luz Azul vai aparecer em 31 de novembro, Dia das Bruxas. O fenômeno é incomum e ocorre apenas a cada 2,5 anos.

Mas antes que alguns fiquem decepcionados, a lua não fica azul. Ela é especial porque é a segunda lua cheia em um único mês, quando o normal é termos apenas uma.

O ciclo lunar, período em que ocorrem todas as fases da Lua, se repete a cada 29,5 dias ou mais. A última Lua Azul aconteceu em 31 de março de 2018, conforme a BBC Brasil.

É possível ver uma Lua Azul?

Sim, mas só quando há uma erupção vulcânica. Em 1883, após o terremoto do vulcão Krakatoa, na Indonésia, as pessoas diziam que em quase todas as noites era possível ver luas azuis.

Segundo a BBC Brasil, com a força da erupção, semelhante a uma bomba nuclear de 100 megatons, nuvens de cinzas subiram ao topo da atmosfera terrestre e suas partículas fizeram a lua parecer azul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19