Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 22 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Eurico Miranda é condenado a dez anos de reclusão

11 Mai 2007 - 09h45
O ex-deputado e atual dirigente do clube Vasco da Gama, Eurico Miranda, foi condenado pela 4ª Vara Federal Criminal a dez anos de reclusão e ao pagamento de multa de aproximadamente R$ 53 mil por crime contra a ordem tributária.

Segundo o Ministério Público Federal, o ex-deputado deixou de declarar em 1999 e 2000 cerca de R$ 274 mil, que teriam sido movimentados em contas de laranjas.
 
Eurico terá direito a recorrer em liberdade. Em nota, o ex-deputado informou que foi absolvido na fase administrativa do processo, que considera a sentença injusta e que vai recorrer da decisão judicial.  Leia a nota de Eurico na íntegra.
 
Na aplicação da pena, o juiz considerou que as conseqüências dos atos de Eurico foram mais graves do que o habitual em crimes desta natureza não só pelo valor sonegado. Segundo o juiz, como Eurico era deputado federal na época dos fatos, seu comportamento foi caracterizado como “conduta contrária àquela que se poderia esperar de um representante popular”.
 
  Em 2001, CPI do Futebol ouviu suposto laranja de Eurico
Segundo a denúncia do Ministério Público, Eurico declarou de imposto de renda cerca de R$ 274 mil, omitindo na sua declaração anual os valores que ganhou como renda que eram movimentados em uma conta corrente em nome de Aremithas José de Lima e em outra conta de titularidade da empresa Braziliam Soccer Camp Incorporated.
 
ARQUIVO G1: em 2001, a CPI do futebol ouviu Aremithas José de Lima. Veja no vídeo ao lado a reportagem exibida no "Jornal Nacional" daquele ano sobre o assunto.
De acordo com a denúncia, foi comprovado pelas investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) "destinada a investigar fatos envolvendo associações brasileiras de futebol" do Senado Federal que a conta corrente de Aremithas foi utilizada para movimentar recursos de terceiros, notadamente, o Clube de Regatas Vasco da Gama e seu então vice - presidente Eurico Miranda, assim como a conta da Braziliam Soccer.
A denúncia também afirma que Eurico adquiriu em 1999 um apartamento em Botafogo no valor de R$ 220 mil para sua esposa. Esse valor foi pago em duas parcelas de R$ 70 mil e R$ 150 mil, pagos com cheques de Aremithas.
A denúncia ainda relata que Eurico usou cheques nos valores de R$40 mil, R$ 50 mil e R$ 30 mil, emitidos pela Braziliam Soccer para um empréstimo à empresa que seu filho, Mario Ângelo Brandão de Oliveiro Miranda, é sócio.
 
 
G1
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVIRUS
Morre voluntário brasileiro que participava de testes da vacina de Oxford
MORTE SUBITA
Idoso morre em voo de Cuiabá para SP; avião faz pouso de emergência
BRASIL - 154.176 MORTES
Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h
TRAGÉDIA NA CIDADE
Acidente entre trem e e micro-ônibus deixa uma mulher morta e feridos
VEJA VIDEO
Índio precisa buscar socorro a cavalo após ataque de onça
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filha de 9 anos flagra pai estuprando menina de 5 na lateral da casa
AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio emergencial: 5,6 milhões de pessoas recebem nesta terça-feira
FAMOSIDADES
Luan Santana e Jade Magalhães terminam noivado de 12 anos
CORONAVIRUS NOS ANIMAIS
Gato é o primeiro animal no Brasil que testa positivo para o Coronavirus
ABSURDO
Enfermeiros, fisioterapeuta e médico são afastados após denúncia de estupro na UTI