Menu
SADER_FULL
domingo, 29 de março de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
MEDICAL CENTER - POLONIO
Brasil

EUA entregam Saddam à Justiça iraquiana

30 Jun 2004 - 07h27
Saddam Hussein apareceu diante de um juiz iraquiano nesta quarta-feira, quando a custódia legal do ex-ditador foi transferida dos Estados Unidos ao novo governo interino do Iraque. Há 15 meses Saddam foi deposto por forças lideradas pelos EUA.

"Hoje às 10h15 [3h15 em Brasília] a República do Iraque assumiu a custódia legal de Saddam Hussein", afirmou um comunicado do gabinete do primeiro-ministro interino iraquiano, Iyad Allawi.

"Saddam disse 'Bom dia' e perguntou se podia fazer algumas perguntas", declarou Salem Chalabi, o advogado à frente do trabalho de um tribunal que julgará o ex-ditador.

"Ele foi informado que deveria esperar até amanhã", disse Chalabi depois de sair do tribunal onde Saddam e outros 11 autoridades de seu antigo regime foram entregues à Justiça iraquiana.

Chalabi, que recebeu ameaças de morte desde que começou o trabalho do tribunal, disse que Saddam, 67, parecia saudável.

Autoridades do antigo regime iraquiano pareciam nervosas e uma delas, Ali Hassan al Majid, conhecido como Ali Químico pelo uso de armas químicas, estava tremendo, segundo Chalabi.

Tortura

Saddam, acusado por iraquianos de ordenar a morte e a tortura de milhares de pessoas durante os 35 anos do regime do partido Baath, estava sendo mantido como prisioneiro de guerra desde que as forças dos EUA o encontraram escondido em um buraco perto de sua cidade natal, Tikrit, em dezembro.

Uma autoridade americana disse que os EUA formalmente transferiram Saddam e os outros ao novo governo do Iraque, mas que o ex-ditador permanecerá sob custódia física das forças americanas.

O presidente do Iraque, Ghazi Yawer, teria dito que a pena de morte, revogada durante a ocupação liderada pelos EUA, seria reinstituída. O conselheiro de segurança nacional afirmou que a pena poderia de morte poderia ser aplicada a Saddam.

Uma autoridade do gabinete do afirmou mais cedo que Saddam e seus colaboradores seriam avisados na aparição inicial no tribunal de que seriam indiciados na quinta-feira.

"Amanhã Saddam e os outros 11 serão indiciados oficialmente", afirmou a autoridade. "Nesse momento, o foco será em Saddam, e os procedimentos de amanhã [quinta-feira] marcarão o início do julgamento dele."

Saddam será acusado de crimes contra a humanidade cometidos em 1988, quando curdos foram massacrados com gás, pela invasão do Kuait em 1990 e pela guerra Irã-Iraque (1980-1988), afirmou Chalabi.

Captura

Capturado em 13 de dezembro de 2003, Saddam foi procurado pela coalizão militar liderada pelos Estados Unidos no Iraque por oito meses, optando por se esconder na região de sua cidade natal, Tikrit.

As fotografias de Saddam, realizadas logo após sua captura em um esconderijo subterrâneo, se tornaram o símbolo do fim sem glória do ditador que dirigiu o Iraque com mão de ferro durante 24 anos.

Saddam foi encontrado em um buraco em uma granja abandonada da pequena localidade de Al Daur, 180 km ao norte de Bagdá.

 

Folha On Line


Deixe seu Comentário

Leia Também

REUNIÃO TENSA
‘Estamos preparados para ver caminhões do Exército com corpos?’, questiona Mandetta a Bolsonaro
BRASIL 117 MORTES
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
FÁTIMA DO SUL - ATENÇÃO COMÉRCIO
Em novo Decreto, confira o que vai poder abrir e permanecer fechando nesta segunda em Fátima do Sul
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Justiça suspende trecho decreto de Bolsonaro que livra igrejas de quarentena
CORONAVÍRUS NO BRASIL
Senado votará na segunda auxílio de R$ 600 para trabalhadores
TRABALHO VOLUNTÁRIO
Detentas começam confeccionar máscara de proteção para atender Jateí, Vicentina e Fátima do Sul
COVID-19 NO BRASIL
Brasil tem 92 mortes e 3.417 casos confirmados de novo coronavírus, diz Ministério da Saúde
PANDEMIA CORONAVIROS
São Paulo tem 68 mortos por coronavírus, média de uma a cada 2 horas e 20 minutos, e 1.223 casos
LINHA DE CRÉDITO
Governo lança pacote de R$ 40 bi para socorrer pequenas e médias empresas
AMOR AO PROXIMO
Xuxa vai doar R$ 1 milhão ao SUS para combate ao coronavírus