Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 27 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Estudo da OMS mostra aumento da obesidade em 2015

25 Fev 2010 - 10h05Por Diário MS
A população mundial precisa estar mais atenta com a alimentação e com a própria saúde já que dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que no ano de 2015 cerca de 1,5 bilhões de pessoas sofrerão com a obesidade.

Para que isso não aconteça, uma forma preventiva pode ser adotada pela população como mudar o estilo de vida e hábitos alimentares. Apenas nos Estados Unidos, quase 400 mil cidadãos chegarão a óbito em razão as doenças coronárias em 2010.

“A obesidade está relacionada com várias doenças principalmente cardíacas e endócrinas, portanto, é importante o controle de peso e a realização de uma educação alimentar desde a infância”, explica o enfermeiro e tutor do Portal Educação, Alisson Daniel.

A pesquisa ainda afirma que a metade das mortes previstas poderia ser evitada se as pessoas comessem de forma mais saudável e deixassem o vício do tabaco. Dos anos 90 para cá, aumentou o crescimento no número de pessoas obesas e com diabetes.

Leia Também

SUBINDO
Brasil em 24 horas, foram registradas 487 mortes por Covid 19 e 183.722 novos casos registrados
joao 5 39 examinais as escrituras 2_3 LIÇÕES DA BIBLIA
Quanto Falta para o Fim do Mundo?
TRAGÉDIA NA IGREJA
Confusão em culto termina com pastor e jovem mortos, 4 baleados e casa incendiada
SOB INVESTIGAÇÃO
Lutador é executado com 12 tiros, sua esposa esta grávida
SEU DINHEIRO
Qualquer cidadão pode consultar se tem valores a receber de instituições financeiras; saiba como
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Mãe vê partes íntimas vermelha, pergunta e filha de 2 anos aponta paro o tio
ACASALAMENTO DE COBRAS
Casal sucuri acasalando em rio assusta e impressiona turistas; veja vídeo
MEIO AMBIENTE
O número médio anual de relâmpagos do país aumentará para 100 milhões
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, Brasil registrou mais 135.080 casos e 296 mortes por covid-19