Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de junho de 2021
Busca
FÁTIMA DO SUL

Estudante foi violentada sexualmente depois de morta em Culturama

5 Out 2009 - 15h23Por Mídia Max

O homem que matou a facadas a menina Daiane de Jesus, de 13 anos de idade, crime hediondo cometido dia 29 de setembro no pequeno povoado de Culturama, distrito de Fátima do Sul, cometeu outra barbaridade: praticou sexo anal com o cadáver, crime classificado como necrofilia. O laudo da necropsia feita pelo IML (Instituto Médico Legal) de Dourados comprova o fato, segundo afirmou o delegado Antenor Camargo Leme.

O laudo ficou pronto hoje (5). Os peritos têm certeza que o ato sexual foi praticado após a menina ter sido assassinada porque havia ferimentos no ânus, porém sem sangramento. Isso ocorre porque já não havia circulação sanguínea. E depois de matar e abusar sexualmente, o criminoso ainda teve o cuidado de recompor as roupas do cadáver para tentar despistar a Polícia.

O principal suspeito do crime brutal que chocou todo o Estado é o tio da menina, José Alves dos Santos. Ele está desaparecido desde a data do ocorrido. Além de matar Daiane, a Polícia afirma que José Alves também esfaqueou a própria irmã (mãe de Daiane), Maria Lúcia, que se recupera de uma cirurgia complicada para reconstituição da garganta. Ela sofreu duas facadas no pescoço que por pouco não atingiram a artéria, o que seria fatal.

Após esfaquear a irmã, José Alves avançou contra a sobrinha, que dormia no quarto e pode ter acordado ouvindo o barulho vindo da cozinha. Quando sofreu a primeira facada, no pescoço, a menina estava sentada na cama, concluiu a Polícia. O sangue espirrado nas paredes e até os joelhos da vítima confirmam a versão da perícia. Com o golpe ela caiu de costas e o assassino acertou-lhe mais três golpes, todos na cabeça. Era pouco mais das 6h do dia 29.

Já sem vida, o corpo da menina teria sido disposto de bruços e abusado sexualmente. Depois, o assassino recompôs as roupas da menina e fugiu. José Alves não levou nem roupas, sequer a carteira com os documentos. Mas o delegado está convencido de que foi ele o assassino e também que premeditou matar tanto a irmã quanto a sobrinha.

Foi Jotanan, irmão de Daiane e filho de Maria Lúcia, quem encontrou a mãe agonizando na cozinha da casa e tratou de chamar por socorro. Ele havia saído por volta das 6h para ordenhar vacas em um curral nas redondezas e retornou às 7h para tomar o café da manhã. Jonatan assegura que deixou o tio, a mãe e a irmã dormindo quando saiu.

O delegado pediu a prisão preventiva de José Alves, porém o juiz entendeu que não há provas materiais consistentes e decretou apenas a prisão temporária, que dura por cinco dias a partir da prisão do suspeito. As buscas prosseguem por toda a região, o delegado disse que não há pistas do paradeiro de José Alves, já procurou nas casas de parentes e todos garantem que não sabem dele.

José Alves já foi condenado em 1998 por estuprar a própria filha, de 9 anos de idade. Por esse crime cumpriu apenas três anos de pena em liberdade relativa, pois convenceu o juiz de que sofria de esquizofrenia.

O laudo não especifica se foi colhido material genético do cadáver para elaboração do exame de DNA, o que pode ser prova cabal contra José Alves. O delegado disse que faria contato ainda hoje com os peritos para ter essa informação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Apresentador do Balanço Geral morre vítima da covid
COPA AMÉRICA
Com mudanças, Brasil encara Colômbia para garantir liderança do grupo
JOGOS ONLINE
Expectativas para legalização de jogos de azar movimenta mercado internacional
Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo
VIOLENCIA DOMESTICA
Menina de 12 anos furta bisavô e leva 10 chibatadas da mãe por ordem do CV
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março
LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos