Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Estiagem faz nível do rio Dourados baixar 17 centímetros

26 Jul 2006 - 08h21

O nível do rio Dourados está 17 centímetros mais baixo que o registrado no mesmo período do ano passado, quando a régua de medição marcava 1,40 metro e agora já marca 1,23 metro. Os números refletem a maior seca de julho dos últimos 20 anos no município de Dourados.

A Embrapa Agropecuária Oeste desenvolveu um estudo que apontou que a média histórica do período é de 38 milímetros de precipitação e, neste mês, choveu até agora o equivalente a 30 milímetros.

Segundo o supervisor do sistema operacional do sistema de captação d’água, José Wílson Ferreira de Lira, por enquanto não existe risco de racionamento, mas a queda em relação ao ano passado é um indício importante do que Dourados pode enfrentar nos próximos anos.

"A população precisa aprender a valorizar a água como um líquido precioso. Não é possível mais aceitar tanto desperdício, torneiras abertas na hora de lavar a calçada. Infelizmente, as pessoas só dão valor para as coisas, quando elas acabam. Eu realmente espero uma mudança de conduta. Se a população continuar crescendo tanto assim, podemos enfrentar problemas num futuro próximo", explica.

Há um mês, o nível do rio Dourados era de 1,39 metro e, neste período, por falta de chuva, a régua baixou 16 centímetros. O risco de racionamento só existe se o nível chegar a 80 centímetros, o que os técnicos torcem para não acontecer. Em agosto do ano passado a situação chegou a ficar crítica e o nível chegou aos 88 centímetros.

A água do rio Dourados abastece hoje 99% das casas da cidade e, por hora, são retirados 1.570.000 metros cúbicos. Como complemento é usada a água de dois poços artesianos, sendo que um fornece 254 metros cúbicos de água por hora e o outro 380 metros cúbicos.

Hédio Fazan/O Progresso

O consumo de água triplicou nos últimos 20 anos em Dourados e a destruição da mata ciliar e a retirada de areia das margens fazem com que o rio fique mais raso, aumentando os problemas. Agosto é considerado pelos técnicos como mês mais crítico do ano, por causa da estiagem.

 

 

Dourados Agora

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro