Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de dezembro de 2021
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
Busca
Brasil

Estado terá política de combate ao furto e roubo

7 Out 2009 - 14h08Por Fátima News

Por unanimidade, os deputados aprovaram, em segunda discussão, o projeto de lei da deputada Celina Jallad que cria a política de combate ao furto e roubo de veículos em MS. A proposta segue agora para sanção ou veto do governador, que tem 15 dias para se manifestar.

Na defesa de sua proposição, Celina aponta o intenso trabalho do Grupo de Operações da Fronteira (DOF) e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), que recentemente desmantelou uma quadrilha que agia em todo o Estado, principalmente na fronteira, local de onde roubou 200 carretas em apenas três anos.

“Vê-se que a nossa polícia está trabalhando e muito, contudo, é necessário, de todas as formas e maneiras, dar um basta ao crime de roubo e furto de veículos em Mato Grosso do Sul. Precisamos instituir políticas com essa finalidade e esse é o objetivo da nossa proposta, que esperamos ver aprovada a fim de combater a esse tipo de crime”, disse ela.

Leia Também

covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos