Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 28 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Estado quer reduzir criminalidade com o “MS Forte Segurança”

31 Mar 2011 - 06h30Por

Em fase de implantação no Estado, o Plano de Redução da Criminalidade “MS Forte Segurança” terá metas estabelecidas para gestores e instituições da segurança pública para uma diminuição nos crimes de 6 a 8%, conforme explica o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini. Segundo o secretário, as metas serão cobradas já no próximo semestre.

“Haverá um monitoramento das instituições policias em dois viéses: um de 6% ao ano e outro de 8%, abrangendo todos os crimes. Alguns devem ser reduzidos entre 15 a 20%, outros reduzirão menos, mas a média é esta. Para isto teremos acompanhamento mensal em relação ao cumprimento das metas”, aponta o secretário.

Para Jacini o foco deve estar principalmente em apresentar resultados efetivos na redução de crimes de maior potencial ofensivo, que são os que mais afligem a sociedade. “Cobraremos uma gestão que vai ter metas, indicadores de cumprimento de metas para os dirigentes e as instituições. E também redução em todos os crimes, em especial aqueles que mais afligem a sociedade, que são homicídio, drogas e roubos e furtos”, reforça.

Conforme o titular da Sejusp, uma das formas de atuação das forças policiais para a redução de crimes será a gestão de responsabilidade territorial compartilhada. “Campo Grande, por exemplo, é dividida em sete áreas. Em cada área dessas nós temos batalhões, companhias e pelotões. Em todo o Estado temos também delegacias regionais e delegacias especializadas. Então, as autoridades dessas instituições são responsáveis pela diminuição da criminalidade naquela área de atuação”, explica.

Ações transversais à segurança também devem contribuir para a queda do número de crimes em Mato Grosso do Sul. “Melhoraremos os índices sociais abrangendo outros setores de governo, como saúde, educação e bem-estar social, através de suas secretarias que estarão atuando em contrapartida às ações da segurança pública”, observa Jacini.

O secretário esclarece ainda que a ação busca reverter em índices de redução da criminalidade todo o investimento aplicado pelo governo do Estado em segurança nos últimos quatro anos.

“Ao mesmo tempo que nós adquirimos nossa força de trabalho, está sendo realizado agora neste segundo governo um trabalho em cima da gestão”, diz Jacini, que apresenta também boa parte dos investimentos em números: “Foram incorporados 2.781 servidores para a segurança pública (entre policiais civis e militares e servidores da Agepen e das Uneis). Foram realizados 828 cursos de capacitação, adquiridos 1.046 viaturas e 1,7 mil computadores”, enumera.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO 2021
Turismo 2021: O que esperar do Turismo Brasileiro no próximo ano?
SUA SAÚDE
Carnes de bichos selvagens podem transmitir parasitas, vírus e até matar
SEU BOLSO
Petrobras reajusta gasolina e diesel em 5% a partir desta quarta-feira
SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço