Menu
SADER_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Estado entregou 50 casas e está construindo mais 50 na aldeia Bororó

13 Ago 2010 - 11h12Por Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

O Estado de Mato Grosso do Sul construiu e entregou moradias a cinquenta famílias indígenas da aldeia Bororó, em Dourados.

As unidades, inauguradas no dia 20 de março de 2010, integram um projeto que conta ainda com mais cinquenta casas, que estão em fase de construção.

Todos os beneficiários da primeira etapa assinaram o Termo de Recebimento, receberam as chaves e já estão morando nas casas.

Para os que estão inscritos e selecionados para a segunda fase, o Termo só será assinado no momento da entrega das chaves.

Conforme esclarecimento da Secretaria de Estado de Habitação e das Cidades (Sehac), nenhuma assinatura de termo é feita antes que os beneficiários estejam, de fato, de posse do imóvel.

A índia Alice Paulo é uma das pessoas que estão inscritas para a segunda etapa. O nome dela consta no cadastro dos selecionados para a segunda etapa de construções.

A casa que será entregue a ela já está sendo edificada, e o termo, contendo todos os dados relativos ao imóvel, assim como as chaves serão repassados à moradora quando as obras estiverem concluídas.

Assim como Alice Paulo, mais 49 famílias indígenas da aldeia Bororo irão trocar casas precárias por imóveis de alvenaria.

As cinquenta casas construídas na aldeia Bororó fazem parte do PSH (Programa de Subsídio à Habitação), e foram construídas com investimento de R$ 537,5 mil, em parceria, pelos governos estadual e federal.

O Projeto Casa Indígena do qual faz parte essa obra conta ao todo com 200 unidades. Além das cem moradias para a aldeia Bororó, foram construídas mais cem na aldeia Jaguapiru, na mesma reserva.

Na Jaguapiru, 98 mutuários estão com a posse da casa regularizada, e dois estão em análise por falecimento de quem seria o titular do benefício.

No dia 20 de março, o Estado oficializou a entrega das primeiras cinqüenta casas da aldeia Bororó, repassando às famílias a chave de cada unidade e colhendo as assinaturas no Termo de Recebimento.

Em frente à casa do índio Eládio de Souza e da esposa Aparecida, um toten simboliza o novo conjunto, que, diferente dos residenciais construídos em área urbana, não tem todas as unidades lado a lado, mas espalhadas pela aldeia, no terreno de propriedade de cada beneficiário.(

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul