Menu
SADER_FULL
terça, 27 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Estado amplia unidades de pesquisa para fruticultura

21 Mar 2007 - 14h53
O Governo estadual, por intermédio de ações desenvolvidas pela Câmara Setorial da Fruticultura, vai instalar novas unidades de pesquisa para o fomento da fruticultura nos municípios de Aquidauana e Ivinhema. Uma parceria da Secretaria de Produção (Seprotur), Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Cultura (Fapems), com interveniência da Universidade Estadual do Estado (UEMS), e a prefeitura municipal de Ivinhema permite formar os convênios que somam um total de R$56,7 mil. 

 

As novas Unidades Demonstrativas terão uma área de 1,5 hectares cada. As espécies frutíferas a serem implantadas no município de Aquidauana são manga, goiaba, banana, caju e coco. E em Ivinhema, a manga, goiaba, banana, maracujá, mamão e abacaxi. 

 

Cada unidade irá desenvolver, a partir da implantação das culturas, um trabalho de avaliação no comportamento das espécies, além de desenvolverem a capacitação de técnicos e produtores locais. Conforme a coordenadora da Câmara Setorial, Gisele Garcia de Sousa, “as unidades demonstrativas irão desenvolver um trabalho de pesquisa voltado para a avaliação de comportamento das espécies nas regiões oeste e sul do Estado. A partir desses estudos, finalmente, teremos um resultado científico de suas aptidões e produções. Diante disso, poderemos executar o trabalho de capacitação”, detalha.  

 

Os resultados dessas ações serão apresentados em publicações técnicas que servirão como base para o desenvolvimento de pólos de fruticulturas. Também são parceiros do projeto as empresas Amanco do Brasil, que fará a doação dos conjuntos de irrigação por micro aspersão, e a Organoeste, que fornecerá o adubo orgânico necessário à condução do plantio.

 

          O SETOR - A diversificação do agronegócio no Estado é uma realidade e a fruticultura tem potencial elevado de aumento da capitação da renda de produtores, contudo, a atividade ainda não tem peso na economia regional. De acordo com Gisele Garcia, a atividade tem mercado, mas precisa de investimentos na parte de tecnologia de produção para alavancar o setor.

 

Embora com uma base produtiva bem diversificada – entre as culturas se destacam Abacaxi, Melancia, Banana, Laranja, Tangerina, Uva, Maracujá, Limão e Goiaba – somente 20% das frutas comercializadas, na Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (Ceasa-MS), são provenientes do Estado, sendo que a região de Campo Grande contribui com 60%; o restante vem de outras regiões. Entre os municípios com maior produção de produtos hortigranjeiros no Estado estão Campo Grande, Dois Irmãos do Buriti, Terenos, Ribas do Rio Pardo e Pedro Gomes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 157.397 MORTES
Brasil tem mais 263 mortes e 15.726 novos casos de covid-19
ALIVIO NO BOLSO
Petrobras reduz preços de gasolina e diesel a partir desta terça (27)
BARBÁRIE
Marido mata mulher a facadas dentro de casa durante almoço de domingo
CAPOTAMENTO
Carro capota várias vezes ao fazer curva na MT-412 e mata fotógrafo
BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora