Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 6 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Equipes da Stock já movimentam Autódromo de Campo Grande

29 Mai 2007 - 15h33

As equipes que disputam a Stock Car já movimentam o Autódromo Internacional de Campo Grande. Várias escuderias e pilotos já chegaram a cidade, para adiantar a montagem das estruturas nos boxes e ajustes nos carros.

A previsão do presidente da Federação de Automobilismo de Mato Grosso do Sul (FAMS), Paulo Roberto Pereira, é que até amanhã o ‘circo’ da Stock já esteja todo montado.

Na quinta-feira, os organizadores das três categorias da Stock: Copa Nextel, Stock Car Light e Stock Car Júnior, recebem as inscrições para a prova, fazem o credenciamento dos pilotos e equipes, além de vistoria técnica, lacração dos pneus e briefing com os chefes das escuderias.

Na sexta-feira serão realizadas duas baterias de treinos livres das categorias. No sábado, os treinos classificatórios e no domingo, as provas.

Tradição

Essa será a sexta vez que serão disputadas provas da Stock Car em Campo Grande. Já venceram na Capital pela categoria principal da Stock, os pilotos: Beto Giorgi (2002), David Mufato (nas duas provas de 2003) e Cacá Bueno (em 2004 e 2006).

Para a prova deste ano, a Fams espera um público de 30 a 40 mil pessoas. No ano passado em razão de uma forte chuva não houve contagem oficial de público, mesmo assim, a Federação de Automobilismo estima que cerca de 20 mil pessoas tenhas assistido as provas.

Ingressos

Os ingressos para a prova de Campo Grande já estão a venda. Os interessados deverão utilizar o sistema da Ticketmaster (www.ticketmaster.com.br), que possibilita a compra por Internet, telefone (03007896846 ou 11-68466000) ou pontos de venda espalhados por todo o País. Na etapa da capital sul-mato-grossense, haverá venda também nos Postos Texaco e na rede Bosch Service da cidade.

O preço do ingresso de arquibancada será de R$ 15, enquanto o passe de visitação será vendido somente nas bilheterias a R$ 50. Estudantes terão desconto de 50% mediante apresentação de carteirinha pelo próprio beneficiário (somente nos pontos de venda e bilheterias dos autódromos). Menores de oito anos não pagam desde que acompanhados pelos responsáveis e maiores de 60 pagam meia-entrada. As bilheterias do Autódromo Internacional de Campo Grande funcionarão no final de semana da prova, nos seguintes horários: sábado, das 8 às 14 horas, no domingo, a partir das 7 horas e até as 13 horas, e somente aceitarão pagamento em dinheiro.

Esperança

Após terminar o campeonato do ano passado da principal categoria da Stock Car em quarto lugar, perdendo o título em uma disputa de posição com Cacá Bueno, que culminou com sua saída da prova, na corrida de Interlagos (SP), o sul-mato-grossense Hoover Orsi, volta a ser a esperança da torcida do Estado de ver um piloto local vencer a etapa de Campo Grande.

No campeonato deste ano, Hoover Orsi pontuou apenas na primeira corrida da competição, em Interlagos, no dia 27 de abril, quando terminou em quarto lugar. Na segunda etapa, em Curitiba (PR), terminou a corrida no 19º lugar. Ele ocupa atualmente a 10ª colocação na classificação da Copa Nextel, com 14 pontos.

 

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus
TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277
NA CASA DELE
Tio estupra criança de 4 anos e dá chocolate para ela não contar
BOCA DA ONÇA É NO MS
Maior cachoeira do MS, Boca da Onça retorna com muitas novidades, confira
ACIDENTE TRÁGICO
Vitimas do acidente na BR 177 são identificadas: 3 são da mesma familia
CORRUPÇÃO NA SAUDE
MP aponta 'vergonhosa fraude' e aciona prefeito a devolver R$ 4,136 milhões