Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 3 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Enxurrada invade casas em bairro de Dourados

3 Fev 2011 - 05h38Por

A Vila Cachoeirinha está em alerta. Toda a vez que o céu fica carregado os moradores se preparam para o pior. Eles já sabem que as casas vão ser invadidas pela enxurrada ou pelo esgoto que passa dentro dos quintais e transbordam. Nesta quarta-feira o caos voltou a atormentar boa parte dos moradores do bairro.

A forte chuva que cai em Dourados há três dias tem deixado rastro de destruição pela cidade. Anteontem, por exem-plo, um vendaval causou estragos na região central e leste. Construído num fundo de vale, o Cachoeirinha é um dos mais castigados.

Há um ano o bairro vem recebendo atenção da Sanesul. Vários bueiros foram construídos nas ruas de asfalto e de ter-ra, amenizando o alagamento em boa parte. Mesmo assim o problema continua grande. Acontece que a rede de esgoto passa pelo quintal de muitas casas. Com a chuvarada, transborda e adentra as residências, levando água fétida e resquício de fezes.

CAOS

O problema do Cachoeirinha é antigo. Os alagamentos poderiam ser amenizados se os próprios moradores colaboras-sem com o descarte correto do lixo. Ontem, o córrego Rego d’Água, que passa ao lado do bairro, voltou a transbordar, invadiu ruas e casas. A enxurrada do córrego continha diferentes tipos de lixo: carcaça de TV e computador, galhos e restos de móveis. Em contato com os moradores, foram constatadas denúncias contra os próprios vizinhos. Um criticava o outro por jogar lixo à beira do córrego.

Residências nas imediações da Rua Barão do Rio Branco, ao lado do Rego d’Água, foram as mais castigadas. A dona de casa Cleuza Mazieiro já fez de tudo para a água não invadir a moradia. Tudo em vão. No portão foi construída uma barricada de cimento para não deixar a enxurrada entrar. Até que deu certo, mas acontece que o esgoto do bairro volta pelo ralo do banheiro e inunda toda a casa. No fundo do quintal também há um suspiro de esgoto, que sempre transborda. Ontem não foi diferente e atingiu a altura de 50 centímetros nas paredes da casa.

De esquina com a estação da Sanesul, a casa de Cleuza é uma das mais prejudicadas. Os móveis vivem nas alturas, em cima de cavaletes – aqueles utilizados na construção civil. “Se eu tivesse como pagar aluguel já tinha saído daqui, mas não tenho condições”, lamenta. Ela mora com o marido, a filha e a neta. Cleuza aguarda o sorteio das casas populares da Prefeitura. A dona de casa Maria Cristiane Sanabres questiona a falta de rede de esgoto na rua Barão do Rio Branco. Segundo ela, cada vez que chove o córrego transborda e toma conta da rua e casas. “É sempre assim e ninguém toma atitude”, reclama.

PERIGO

Durante a chuva na tarde desta quarta-feira o repórter fotográfico Hedio Fazan flagrou crianças brincando na enxurrada. Para elas, não passava de uma simples diversão. O problema é que o bairro está infestado de caramujos. Esses insetos causam inúmeras doenças, inclusive a meningite. A vila Cachoeirinha tem um único campo de futebol e toda vez que chove fica alagado pela água que transborda do Rego d’Água, oportunidade que as crianças encontram para usar o local como ‘piscina’.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19
PANDEMIA 100 FIM
Brasil tem 30.484 mortes por Covid-19 em fevereiro, 2º maior número em toda a pandemia
charge_gasolina 100 TRÉGUA
Facada: Petrobras anuncia novo aumento nos preços da gasolina e diesel
CARCERE PRIVADO
Homem é preso por cárcere privado e violência doméstica após mulher pedir socorro com foto nas redes
NOVO AUXILIO
Presidente afirma Auxílio emergencial deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO
Covid-19: Brasil registra 1.541 mortes em 24 horas