Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 21 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Energia fica 3,46% mais cara em Mato Grosso do Sul

4 Abr 2007 - 04h53
 

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) homologou nesta terça-feira o reajuste tarifário de 8,05% com impacto de 3,46% para consumidores de ate 220 kwh (baixa tensão) e de 2,58% para consumidores acima deste padrão (alta tensão). A Empresa Energética de Mato Grosso do Sul (Enersul) reivindicava reajuste de 21,72%, índice combatido pelo governo e deputados do Estado, que exigiam "tarifa zero".

O aumento foi concedido durante a 11ª reunião ordinária da Aneel, em Brasília. Os seis diretores da agência votaram com o relator do processo, Edvaldo Alves de Santana, que ainda acrescentou que "o reajuste será sentido no bolso dos consumidores em 90 dias".

Durante a reunião, a representante da Enersul, Rosana Rodrigues dos Santos, justificou o índice de 21,72% alegando prejuízos por conta dos benefícios concedidos pelo programa Luz para Todos. "A Enersul entende o clamor e que o alto nível da tarifa é prejudicial, mas a gente vem cumprindo contrato”.  Segundo Rosana, "a concessão suporta cada vez menos nvestimentos devido aos atrasos e a morosidade nas entregas das parcelas do Luz para todos”, explica.

O diretor da Agência Estadual de Regulamentação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Anízio Pereira Tiago, representando o governo do Estado, argumentou que a tarifa de energia do Estado é 18% maior que a média e 33% acima em relação aos índices praticados na região Centro-Oeste. “Não resta outra alternativa senão recorrer à Aneel e manifestar nosso clamor e preocupação com o aumento das tarifas”.

O diretor-geral da Aneel, Jerson Kelman, ressaltou que foi importante que o governo tenha recorrido ao órgão, mas destacou que a Aneel "não é um braço do governo e que a decisão é somente técnica". Apesar disso, Kelman classificou como "saudável" o fato do governo e os deputados de Mato Grosso do Sul terem recorrido à Aneel e se algum erro na tarifa for encontrado, a agência "será humilde para reavaliar".

O aumento concedido hoje não afeta os municípios de Três Lagoas, Brasilândia, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo e Selvíria, atendidos pela concessionária Elektro. Anízio Tiago diz que o processo de reajuste desta empresa deve entrar em pauta somente no segundo semestre.

Luz para todos

O impacto dos benefícios concedidos pelo programa Luz para Todos deve ser avaliados em audiência pública, sugestão dada por um dos diretores da agência, Edvaldo Alves de Santana, relator do processo que avaliou o reajuste da tarifa de energia elétrica em Mato Grosso do Sul. As perdas destas concessões serão revistas no próximo reajuste, em abril de 2008.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 154.176 MORTES
Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h
TRAGÉDIA NA CIDADE
Acidente entre trem e e micro-ônibus deixa uma mulher morta e feridos
VEJA VIDEO
Índio precisa buscar socorro a cavalo após ataque de onça
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filha de 9 anos flagra pai estuprando menina de 5 na lateral da casa
AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio emergencial: 5,6 milhões de pessoas recebem nesta terça-feira
FAMOSIDADES
Luan Santana e Jade Magalhães terminam noivado de 12 anos
CORONAVIRUS NOS ANIMAIS
Gato é o primeiro animal no Brasil que testa positivo para o Coronavirus
ABSURDO
Enfermeiros, fisioterapeuta e médico são afastados após denúncia de estupro na UTI
BRASIL - 153.905 MORTES
Brasil registra 10,9 mil novos casos de covid-19 em 24 horas
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa paga hoje auxílio emergencial de R$ 300 a 1,6 milhão do Bolsa Família