Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Empresários e consumidores opinam sobre a implantação do Procon em Fátima do Sul

19 Jan 2011 - 06h30Por Washington Lima / Fátima News

 

Uma Audiência Pública realizada pela Promotoria de Justiça de Fátima do Sul, ainda em 2010, concretizou a criação do Sistema Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – PROCON em Fátima do Sul.

 

 

De acordo com levantamentos, para um bom funcionamento do PROCON, é necessária uma aliança entre prefeito, vereadores e comerciantes para administração e legitimidade do órgão e também para evitar que o órgão de proteção ao consumidor se torne um ponto de discórdia política, comercial e social.

 

 

Por este motivo, é sempre recomendado que o trabalho do PROCON seja acompanhado e administrado por um representante do executivo, um do legislativo e um do comércio local. Com esta aliança tem se observado um trabalho eficiente, equilibrado e satisfatório dos órgãos de defesa do consumidor em municípios que já implantaram o sistema pelo Brasil afora.

 

 

Os benefícios do PROCON para os empresários

 

 

Ao contrário do que muitos pensam e até defendem, o PROCON não enfraquece o comércio local, até porque a maioria esmagadora das reclamações se destina às grandes empresas localizadas fora do município, tais como fabricantes de produtos eletrônicos, empresas de telefonia, concessionárias de serviços responsáveis pela distribuição de água e energia e até mesmo as agências bancárias atuantes na cidade, poderia ser alvos do PROCON. Raramente ocorre conflito entre consumidores e o comércio local.

 

 

As reclamações dos consumidores são recebidas e repassadas às empresas no intuito de promover um acordo entre as partes, sem custas e de forma rápida e eficiente. Quase sempre se evita que o conflito se transforme em demandas judiciais, prejudiciais para consumidores e empresas em tempo e altos custos.

 

 

Dessa forma, não há dúvida que a resolução de um problema jurídico no âmbito administrativo (PROCON) se mostra muito mais vantajosa para as empresas do que a resolução judicial. O PROCON costuma promover a conscientização e orientação dos empresários da região, trazendo maior profissionalismo e evolução do comércio local. Em suma, o PROCON atende e serve a todos, tanto empresário como consumidor.

 

 

O empresário e proprietário da Loja Mais Móveis em Fátima do Sul, José Massariol acredita que seja um presente para a cidade de Fátima do Sul, pois teremos a quem recorrer pelos nossos direitos. “Quanto empresário sempre respeitei o direitos dos consumidores, e para aqueles empresários sérios que querem ficar no mercado, deve sempre respeitar seu clientes”.

 

 

“Em sete anos da Mais Móveis em Fátima do Sul e região, jamais tivemos uma reclamação no Juizado de Pequenas Causas, que hoje representa o Procon em Fátima do Sul. Além de empresário também sou consumidor, e muitas vezes preciso recorrer ao Procon para garantir meus direitos, e com a implantação deste órgão também nos favorecerá. Parabéns aos responsáveis pela iniciativa.”, finalizou o empresário”.

 

 

Para o empresário e fotógrafo Adélio Ferreira, “significa um grande avanço no município de Fátima do Sul, beneficiando sobremaneira a população. Com a implantação deste importante órgão em nosso município, vai otimizar o atendimento aos consumidores no comércio local”.

 

 

Os benefícios do PROCON para consumidores

 

Cidades do interior, como Fátima do Sul, quase sempre não têm condições de resolver as demandas jurídicas dos consumidores, obrigando o cidadão a se deslocar grandes distâncias para resolver simples problemas. Este fato, só ressalta a necessidade de criação do PROCON no município.

 

 

A importância do PROCON é auxiliar o consumidor na busca de seus direitos, uma vez que esteja amparado por lei, fazendo a intermediação com as empresas fornecedoras de produtos e serviços e  a realização da conciliação entre as partes.

 

 

A tendência natural é que a cidade acolha o PROCON como grande parceiro e que o órgão de defesa do consumidor se torne sinônimo de utilidade pública, principalmente para os mais necessitados que não tem condições de contratar o serviço de um advogado.

 

 

“Penso que deve implantar e conscientizar os consumidores procura-lo informar de seus direitos, apartir do momento que a população estiver consciente, jamais serão lesados pelo comercio ou pessoas”, é o que espera o funcionário público José Maria.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS