Menu
SADER_FULL
sábado, 19 de junho de 2021
Busca
Brasil

Em um ano, dengue sobe para 787 casos

6 Jan 2010 - 06h20Por Dourados Agora

Os casos confirmados de dengue, que passaram pelos registros da Secretaria Municipal de Saúde de Dourados, chegam a 787 no período de janeiro de 2009 a janeiro de 2010.
Ao todo, em um ano, foram 1.192 casos notificados, conforme o último boletim da Vigilância Epidemiológica divulgado ontem. Desses, apenas 350 deram negativos. Ainda existem 62 casos pendentes, ou seja, de pessoas que sentiram os sintomas da dengue, fizeram o exame, mas não receberam o resultado ainda.
O excesso de chuva, aliado ao calor intenso que tem feito nos últimos dias em Dourados, são combinações perfeitas para o aumento da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, dizem os especialistas.
Em Dourados, a preocupação dos moradores tem aumentado diante dos casos que surgem a cada dia, mas mesmo assim, apesar de todas as orientações, os agentes de saúde, que fazem o trabalho permanente de visita nas residências se deparam diariamente com focos do mosquito nas casas.
De acordo com o coordenador de endemias do Centro de Controle e Zoonoses (CCZ), Sebastião Aparecido Marcondes, antes do final do ano, os bairros mais atingidos eram os da região Norte, que incluem o Jardim Piratininga e Santa Brígida. Outra região bastante visada é o Parque do Lago e Jardim Florida I e II.
Segundo ele, além do trabalho de rotina, a intenção é realizar neste inicio do ano, em pleno verão, um trabalho diferenciado, com mutirões nos bairros, onde houver o maior número de confirmação da doença.
O coordenador informou que CCZ e a Secretaria Municipal de Saúde, estão realizando um levantamento para detectar os bairros onde o índice de infestação se concentra em maior intensidade, para realizar campanhas de conscientização e limpeza nos bairros. "Estamos passando por um período bastante critico, e se não nos mobilizar logo, podemos perder a guerra contra a dengue", avisa.
GARRAFAS - Na semana passada um mutirão organizado por agentes do CCZ flagrou em uma casa mais de 10 mil garrafas de vidro. A residência está localizada no Jardim Flórida II, um dos bairros onde o índice de infestação da dengue preocupa. O flagrante foi feito mediante uma denúncia de moradores, que estão preocupados com o aumento da dengue na região.
As garrafas foram localizadas na casa de um homem conhecido como ‘Paulo do Osso’. Ele não ofereceu nenhuma resistência quanto à remoção dos entulhos. "Ele disse que juntava garrafas para vender e não tinha condições de transportá-las até o local da venda, por causa dos problemas de saúde", informou Marcondes.
Segundo o coordenador, as garrafas vinham sendo juntadas há pelo menos oito anos. Muitas delas estavam cheias de água e larvas de mosquitos. Pelo menos cinco focos do mosquito foram localizados entre os vidros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado