Menu
SADER_FULL
quarta, 3 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
OBRAS E MAIS OBRAS

Em um ano, custo da construção civil cresceu 8% em MS

No mês de março, os dados do IBGE mostram que o custo da construção civil subiu 0,21% no Estado

8 Abr 2011 - 06h14Por Diário MS

Acada mês que se passa fica mais caro construir em Mato Grosso Sul. Conforme os dados divulgados ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o desembolso necessário para construção de cada metro quadrado aumentou 8% nos últimos 12 meses no Estado.
Atualmente, para edificar um metro quadrado em Mato Grosso do Sul é preciso desembolsar R$ R$ 753,98, considerando apenas material e mão-de-obra. No entanto, o custo da construção no Estado é menor que a média do Centro-Oeste (R$ 757,88). Os números do INCC (Índice Nacional da Construção Civil) mostram ainda que em março o custo da construção civil cresceu 0,21% em MS. Com essa alta mensal, o consumidor passou a desembolsar R$ 1,60 a mais por metro quadrado construído. Isso significa que, quem constrói hoje uma obra de 100 metros quadrados, por exemplo, precisa desembolsar R$ 160 a mais do que em fevereiro deste ano, quando o metro quadrado custava R$ R$ 752,43. A variação acumulada no ano fica em 0,88%.
Atualmente, o Estado com maior custo na construção civil é o Rio de Janeiro, onde o metro quadrado custou R$ 891,42, seguido de Roraima (R$ 846,70) e São Paulo R$ 843,34. O menor custo da construção é registrado no Espírito Santo, onde o custo do metro quadrado é de R$ 685,12, seguido de Sergipe (R$ 692,95) e Rio Grande do Norte (R$ 695,75). O maior aumento acumulado foi o do Acre, 9,08%.
PAÍS

No Brasil, o custo da construção acelerou para 0,52% em março, contra alta de 0,39% no mês anterior. Nos últimos 12 meses, o índice acumula alta de 6,88%. O custo nacional da construção, por metro quadrado, foi de R$ 771,45 para R$ 775,43 em março, sendo R$ 438,71 relativos aos materiais e R$ 336,72 à mão de obra.
A parcela dos materiais variou 0,16%, contra alta de 0,39% no mês anterior; a variação relacionada à mão de obra passou de 0,39% em fevereiro para 0,98% em março. No ano, os materiais subiram 0,88% e a mão de obra, 1,58%. Nos últimos 12 meses, o índice relativo a materiais ficou em 5,09% e o de mão de obra, 9,28%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19
PANDEMIA 100 FIM
Brasil tem 30.484 mortes por Covid-19 em fevereiro, 2º maior número em toda a pandemia
charge_gasolina 100 TRÉGUA
Facada: Petrobras anuncia novo aumento nos preços da gasolina e diesel
CARCERE PRIVADO
Homem é preso por cárcere privado e violência doméstica após mulher pedir socorro com foto nas redes
NOVO AUXILIO
Presidente afirma Auxílio emergencial deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO
Covid-19: Brasil registra 1.541 mortes em 24 horas