Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 19 de julho de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

Em um ano, 33 indígenas foram assassinados em MS

8 Jul 2010 - 11h00Por Campo Grande News

Mato Grosso do Sul é o estado com o maior número de homicídios praticados contra indígenas, de acordo com relatório de violência contra povos indígenas no Brasil – 2009, apresentado pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário). Somente no ano passado, 33 indígenas foram assassinados no MS, o que representa 54% do total de 60 casos apresentados pelo relatório no Brasil.

O levantamento deste ano, com dados de 2009, aponta o registro de 60 casos de assassinatos, 19 casos de suicídio, 16 casos de tentativa de morte nno Brasil. Muitas informações se igualam as do relatório de 2008, o que, na avaliação do Cimi não significa que não diminuiu a gravidade da questão, pois a repetição de números apenas confirma o cotidiano de violência vivido por povos indígenas em todas as regiões.

Conforme o Cimi, em Mato Grosso do Sul, os casos de violação de direitos atingem principalmente o povo Guarani Kaiowá. No estado vive a segunda maior população indígena do país, mais de 53 mil pessoas.

Na sexta-feira (9) o Cimi apresenta oficialmente o relatório sobre as violências sofridas pelos povos indígenas no país. O lançamento da publicação será na sede da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), às 15h (de Brasília).

Segundo o vice-presidente do Cimi, Roberto Antônio Liebgott, o relatório mostra a omissão como opção política do governo federal em relação aos povos indígenas.

A atitude, de acordo com ele, implica em diferentes formas de violências, como a não demarcação de terras, falta de proteção das terras indígenas, descaso nas áreas de saúde e educação e a convivência com a execução de lideranças, ataques a acampamentos e outras agressões por agentes de segurança, ataques a indígenas em situação de isolamento, tortura por policiais federais, suicídios entre outras.

Altos índices de violência são ainda registrados quando referentes às agressões ao patrimônio causadas pelos grandes projetos do governo federal. As obras vão desde pequenas centrais hidrelétricas a programas de ecoturismo, gasodutos, exploração mineral, ferrovias e hidrovias. Tais projetos impactam territórios indígenas e afetam a vida de diversos povos, inclusive aqueles que têm pouco ou nenhum contato com a sociedade envolvente.

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

unsplash.com/pt-br/fotografias PORTO ALEGRE = RS
Explore Porto Alegre: A Capital Gaúcha
Evento
Veja as 3 Galerias de fotos do público e shows de Ana Castela e DJ Kevin em Jateí-MS!
Vem aí o Fátima Fest 2024, com rodeio, parque, fogueira ecológica e shows nacionais em Fátima do Sul
Jatei-MS
Entrevistas com o Prefeito Eraldo Jorge Leite e o Presidente da Câmara e Vereador Tiquinho em Jateí
Evento
Veja as 3 galerias do dia 29-06 na premiação da Prova dos Três Tambores, Queima da Fogueira e Shows

Mais Lidas

Fotos: Dhione Tito / Fátima NewsFÁTIMA DO SUL - FOTOS CORRIDA DO FOGO
Veja as 11 galerias de FOTOS da 3ª Corrida do Fogo na Orla em Fátima do Sul
WhatsApp / Alvorada InformaMOTORISTA IDENTIFICADO
Identificado motorista encontrado morto em carreta em Nova Alvorada do Sul
O sepultamento de Cristiane ocorrerá nesta quinta-feira (18) / Reprodução/Redes sociaisLUTO NA ENFERMAGEM
LUTO NA ENFERMAGEM: Morte de técnica de enfermagem abala colegas de profissão
FÁTIMA DO SUL - MERCADO JULIFRAN
Confira as OFERTAS desta quarta e quinta do Jorge Mercado Atacarejo em Fátima do Sul
Reprodução/Redes SociaisDESPEDIDA - DOR E TRISTESA
DESPEDIDA: Irmã se despede de rapaz morto em MS 'a maldade do mundo tirou você de mim'