Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 25 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Em um ano, 33 indígenas foram assassinados em MS

8 Jul 2010 - 11h00Por Campo Grande News

Mato Grosso do Sul é o estado com o maior número de homicídios praticados contra indígenas, de acordo com relatório de violência contra povos indígenas no Brasil – 2009, apresentado pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário). Somente no ano passado, 33 indígenas foram assassinados no MS, o que representa 54% do total de 60 casos apresentados pelo relatório no Brasil.

O levantamento deste ano, com dados de 2009, aponta o registro de 60 casos de assassinatos, 19 casos de suicídio, 16 casos de tentativa de morte nno Brasil. Muitas informações se igualam as do relatório de 2008, o que, na avaliação do Cimi não significa que não diminuiu a gravidade da questão, pois a repetição de números apenas confirma o cotidiano de violência vivido por povos indígenas em todas as regiões.

Conforme o Cimi, em Mato Grosso do Sul, os casos de violação de direitos atingem principalmente o povo Guarani Kaiowá. No estado vive a segunda maior população indígena do país, mais de 53 mil pessoas.

Na sexta-feira (9) o Cimi apresenta oficialmente o relatório sobre as violências sofridas pelos povos indígenas no país. O lançamento da publicação será na sede da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), às 15h (de Brasília).

Segundo o vice-presidente do Cimi, Roberto Antônio Liebgott, o relatório mostra a omissão como opção política do governo federal em relação aos povos indígenas.

A atitude, de acordo com ele, implica em diferentes formas de violências, como a não demarcação de terras, falta de proteção das terras indígenas, descaso nas áreas de saúde e educação e a convivência com a execução de lideranças, ataques a acampamentos e outras agressões por agentes de segurança, ataques a indígenas em situação de isolamento, tortura por policiais federais, suicídios entre outras.

Altos índices de violência são ainda registrados quando referentes às agressões ao patrimônio causadas pelos grandes projetos do governo federal. As obras vão desde pequenas centrais hidrelétricas a programas de ecoturismo, gasodutos, exploração mineral, ferrovias e hidrovias. Tais projetos impactam territórios indígenas e afetam a vida de diversos povos, inclusive aqueles que têm pouco ou nenhum contato com a sociedade envolvente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso