Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 29 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Em MS, 166 pessoas esperam por tratamento de radioterapia

29 Out 2010 - 16h02Por TV Morena

A fila de espera para a radioterapia em Mato Grosso do Sul não para de crescer. Conforme levantamento do Ministério Público Federal (MPF/MS), 166 pessoas esperam para fazer o tratamento contra o câncer que atualmente não é oferecido nos hospitais públicos do Estado. A lista recebeu, nos últimos seis meses, entre 20 e 60 novos pedidos de exames por mês.

Atualmente, três hospitais particulares oferecem o tratamento em Mato Grosso do Sul, dois em Campo Grande e um em Dourados. Segundo o procurador regional dos Direitos do Cidadão, Felipe Fritz Braga, “o paciente oncológico que precisa de radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) de Mato Grosso do Sul está nas mãos de instituições privadas. Se não quiserem ou não puderem atender, o paciente tem de viajar para outros estados. Para resolver o problema, é preciso investimento público em estruturação da rede pública”.

Braga afirma que os repasses, atualmente em R$ 70 mil ao mês, permitem o atendimento de apenas 17 pacientes em média, o que termina por gerar a fila de espera de pessoas que aguardam tratamento.

Existe a suspeita de que os números sobre a doença no Estado podem ser ainda maiores, já que prefeituras do interior estariam enviando os doentes para tratamento em outros estados.

Em reunião realizada na segunda-feira (25) com os representantes da Secretarias Estadual de Saúde (SES) e Municipal de Saúde (Sesau), o MPF/MS cobrou a estruturação do setor de radioterapia na rede pública. Eles informaram ao procurador dos Direitos do Cidadão que a solução emergencial é o aumento do repasse de dinheiro público à única clinica particular que aceita novos pacientes para tratamento de radioterapia em Campo Grande.

Soluções?

A SES e a Sesau se comprometeram a apresentar proposta para acabar com a fila de espera no dia 17 de novembro, data em que ficou agendada nova reunião com o MPF/MS. Procurada pela reportagem do Portal TV Morena, a assessoria de imprensa da Sesau informou que só vai detalhar a solução do problema na reunião, mas adiantou que da parte do município, o que provavelmente ocorrerá é o aumento do repasse de recursos para as clínicas conveniadas.

Na reunião, o governo do Estado deve apresentar o projeto de implementação de radioterapia no Hospital Regional de Campo Grande. O diretor-geral da Secretaria Estadual de Saúde, Eugênio de Barros, que está respondendo interinamente pela pasta, foi procurado pelo Portal TV Morena para detalhar as medidas, mas até o fechamento da reportagem não havia retornado as ligações.

O setor de radioterapia do Hospital Universitário (HU) está desativado há dois anos e passou por manutenção há pouco tempo. Conforme a assessoria de imprensa, o que falta para a reativação é a chegada de dois equipamentos importados. “Enquanto não tiver os equipamentos, a Vigilância Sanitária não libera o funcionamento da radioterapia no hospital”, informa a assessoria do hospital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados
+ CONSUMO
Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio