Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de junho de 2021
Busca
Brasil

Em cinco anos, veículos aumentaram mais que a população

12 Fev 2010 - 08h40Por ANTP
Foram analisados 438 municípios brasileiros. Um dado que chama a atenção é o ritmo de crescimento.

Enquanto a população cresceu entre 2% e 3% ao ano neste período, os veículos superaram este índice em todos os anos: em 2004, o crescimento foi de 5%; 3% em 2005; 6% em 2006; 13% em 2007 e 8% em 2008.

A utilização do transporte coletivo revela algumas tendências. As viagens apresentaram estabilidade de 2003 a 2004, mas tiveram um significativo aumento de 2006 a 2008, especialmente no uso do metrô e trem: eram 13,3 bilhões de viagens ao ano em 2003 e este índice cresceu para 15,4 em 2008.

Somados ônibus e transporte por trilhos, a demanda pelo transporte coletivo não teve significativas alterações. 

Entretanto, segundo análise dos especialistas da ANTP, "os recursos humanos empregados na operação cresceram, apontando para pressões de custo sobre a tarifa", o que é um fator preocupante.

Na divisão por modos de transporte, o transporte não-motorizado - a pé e de bicicleta - continuou ocupando o primeiro lugar em todos os anos, mas em segundo, a somatória de transporte individuais - carro e moto - ultrapassou a de transporte coletivo - por ônibus, trem ou metrô.

Em 2003 o transporte coletivo representava 29,8% do total de viagens; em 2008, o transporte individual aparece com 29,8% e o coletivo caiu para 29,4%.

Na análise da distância média de viagem, o transporte coletivo aumentou o trecho de 12,7 km para 13,5. Já o transporte individual mostra estabilidade (7,9 km por viagem em todo o período) e o transporte não-motorizado também (1,2 km).

O tempo gasto no deslocamento também apresenta estabilidade: média de 36 minutos no transporte coletivo, de 16 minutos no transporte individual e entre 15 a 16 minutos no transporte não motorizado - o que faz uma média ponderada entre 21 e 22 minutos gastos por viagem.

Energia e custos
No consumo de energia por modo de transporte, analisado em milhões de TEP - toneladas equivalentes de petróleo por ano, o transporte coletivo aumentou de 2,6 em 2003 para 2,9 em 2008.

Já o transporte individual consumiu 7,8 milhões de TEP em 2003, 8 em 2004, 8,4 em 2005; 8,6 em 2006 e 8,9 em 2007 e 9,1 em 2008. Mas do que mais chama a atenção é a emissão de poluente, com queda no transporte coletivo e aumento no transporte individual.

Os números mostram que em 2003 a emissão de poluentes no transporte coletivo era de 255 mil toneladas ao ano, o que foi decrescendo até 212 em 2008. Já no transporte individual, houve aumento de 2003 a 2004 (1336 para 1348), diminuiu até 2006 (1321) e registrou novo crescimento: 1375 e, 2007 e 1413 em 2008.

O custo da mobilidade também aumentou. Os recursos gastos pelos usuários para utilização do sistema de transporte coletivo aumentaram de 16,2 bilhões de reais ao ano em 2003 para R$ 25 bi em 2008.

E os usuários do transporte individual gastaram 66,2 bilhões de reais ao ano em 2003 com aumentos a cada ano, totalizando R$ 104,1 bi em 2008.

Nos custos totais, que somam ainda os gastos do poder público para a manutenção do sistema viário, o aumento foi de R$ 46,7 bi no período: R$ 82,4 bi em 2003 e R$ 129,1 bi em 2008.


Deixe seu Comentário

Leia Também

APOSTAS NO BRASIL
É legal apostar em esportes no Brasil?
CRIME BRUTAL
Mulher é encontrada morta com rosas, uma aliança nas mãos e frase cruel escrita na testa
TRAGEDIA
Casal é encontrado morto no banheiro com o chuveiro ligado
VEJA VÍDEO
Servidora não deixa lençol sujar com sangue de bandido e viraliza na internet
LUTO NA TV
Apresentador do Balanço Geral morre vítima da covid
COPA AMÉRICA
Com mudanças, Brasil encara Colômbia para garantir liderança do grupo
JOGOS ONLINE
Expectativas para legalização de jogos de azar movimenta mercado internacional
Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo