Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 24 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Em abril, maioria das intoxicações no Estado foi por conta de remédios

27 Mai 2011 - 08h27Por Midia Max

A maioria dos casos de intoxicação de humanos no mês de abril foi por causa de medicamentos. Segundo informações do Centro Integrado de Vigilância Toxicológica (Civitox) dos 146 atendimentos feitos por pessoas que se intoxicaram, 29 foram por conta de remédios.

Em segundo lugar nas ocorrências estão os ataques de cobras em humanos, com 21 casos. Intoxicações com escorpiões somam 15; outros animais peçonhentos foram 16. No mês passado não houve registros de intoxicações em animais.

Só no ano passado o Civitox registrou um total 1.663 ocorrências, das quais 1.372 foram casos de intoxicações em humanos; 38 em animais e 254 foram atendimentos de solicitação de informações. Das ocorrências em humanos o maior índice foi de casos com medicamentos, com 385 registros. Ataques por escorpiões ficaram logo atrás, com 161 casos.

Os episódios de intoxicação com medicamentos ocorrem geralmente com crianças ou em razão de automedicação em adultos. Para evitar os acidentes infantis, a farmacêutica do Civitox Flávia Mello orienta pais e responsáveis a guardarem os produtos em locais seguros, fora do alcance dos pequenos e dos animais domésticos, onde não tenha umidade e exposição ao calor.

“Não aconselhamos que os medicamentos sejam colocados dentro de banheiros, bolsas, gavetas, porta-luvas de carros, em armários sem chave, e em cima de geladeiras, pois as crianças podem subir em cadeiras e ter acesso a eles”, alerta Flávia.

Outra recomendação feita pelo Citvitox é para que as pessoas tenham o hábito de ler atentamente o rótulo dos produtos antes do consumo, verificando a data de vencimento e o modo correto de uso. Os medicamentos devem ser guardados longe de outras substâncias químicas.

Animais peçonhentos

Já os acidentes por animais peçonhentos podem ser evitados colocando proteção nos ralos, frestas de portas e berços. As camas devem ser afastar das paredes; as lixeiras, mantidas sempre tampadas, e as pias, caixas de gordura e quintais conservados limpos. “Em atividades domésticas de jardinagem e limpeza é preciso se proteger utilizando sapatos fechados, calças compridas, blusas de manga longa e luvas”, orienta a farmacêutica.

Métodos originados da sabedoria popular como colocar borra de café em cima das picadas de cobras e consumir leite após a ingestão de produtos químicos devem ser evitados. A indução de vômitos também não é recomendada em casos de consumo de substâncias cáusticas, corrosivas, irritantes para o organismo humanos, a exemplo de detergentes, desinfetantes, limpa-forno e solventes destilados do petróleo.

Em casos de acidentes o médico e o Civitox devem ser procurados. A instituição fica situada nas dependências do Hospital Regional (HR), na Avenida Engenheiro Lotero Lopez, 36 Aero Rancho V. O Civitox funciona 24 horas, oferecendo atendimento para toda a sociedade em casos de intoxicações em humanos e animais pelo telefone 0800 722 6001.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar
tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo
LINHA DE FRENTE
'Ele lutou até o final', diz irmã de médico de 28 anos, após quase um mês morreu de Covid-19
SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro