Menu
SADER_FULL
domingo, 14 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
DOURADOS

Dourados cria plano de combate à exploração sexual infantil

26 Jul 2010 - 05h42Por Fátima News com Assecom

Autoridades de Dourados e membros da sociedade civil assinaram, na sexta-feira, um pacto que norteia as ações do município para combater o tráfico de menores, o abuso e a exploração sexual infantil. O evento aconteceu na unidade I da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), antigo Ceud.

A assinatura oficializa a criação do Pair (Programa de Ações Integradas e Referências do Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil). Segundo a secretária de Assistência Social, Itaciana Santiago, o principal objetivo do programa é “integrar políticas para uma agenda comum de trabalho entre órgãos que atuam neste combate”.

Com a validação do documento, concretiza-se a integração de vários setores da sociedade na luta pela garantia dos direitos humanos das crianças e dos adolescentes. “Assinamos e vamos ter o compromisso de agilizar essa rede e contribuir para que o pano seja executado”, disse Itaciana.

O Pair faz parte de um programa do governo federal e foi instituído em Dourados por meio de parcerias com a prefeitura. Para a execução, foi criado um plano municipal de combate à violência sexual contra crianças e um conselho municipal para garantir as ações de enfrentamento. “Mas a comissão não é só esses membros. São todas as pessoas da sociedade. Precisamos nos unir para melhorar para todo mundo”, disse o prefeito Ari Artuzi.

Assinaram o documento, entre outras autoridades, o prefeito Ari Artuzi, a secretária Itaciana Santiago, representantes de três instituições de ensino superior existentes em Dourados, o coordenador Municipal do Pair Rogério Lemes, representantes do Conselho Tutelar, da Defensoria e do Juizado da Infância e do Adolescente.

Plano Municipal
Rogério Lemes apresentou o plano de combate à exploração sexual infantil criado em Dourados e explicou a importância da ação. “Não é um plano da comissão, é da sociedade”, disse. Segundo ele, há seis eixos que direcionam as ações, todos baseados no Plano Nacional de Enfrentamento ao Combate à Exploração Infantil.

Para a criação desse documento, foram detectados três grandes problemas e apontadas duas soluções para cada um. Conforme explicou Rogério Lemes, as ações para sanar as dificuldades encontradas devem ser feitas a curto prazo, em no máximo 24 meses.

A primeira questão levantada foi a necessidade da criação de um diagnóstico amplo para Dourados, feito por uma equipe multiprofissional para atuar no combate ao problema. O segundo ponto diz respeito à falta de recursos. Para isso, a proposta é fazer convênios com instituições financeiras e com os setores público e privado.

Já o terceiro ponto trata da importância da informação na prevenção desses problemas. Para atender esta área, há a necessidade de atualização constante dos bancos de dados, e da mobilização e articulação dos envolvidos. “Para isso, é preciso realizar reuniões com instituições promotoras de eventos, realizar panfletagens e montar estandes em locais estratégicos”, exemplificou Rogério Lemes.

Educação
Outros problemas detectados durante a criação do Plano foram a ociosidade dos adolescentes e a ausência da formação cidadã. Para isso, o documento propõe incentivo educacional aos jovens como, por exemplo, cursos profissionalizantes e a prevenção, de forma lúdica, por meio de teatros, gibis e projetos de extensão.

Foi citada, ainda, a necessidade da capacitação profissional, principalmente na área da saúde e da educação, e o aumento de recursos humanos. “Temos excelente material humano, mas que precisa de mais informações sobre onde buscar ajuda”, disse Lemes

Programa
O Pair vem sendo implantado há três meses em Dourados. O primeiro passo dado foi o levantamento do diagnóstico da realidade do abuso sexual e da exploração infantil na cidade.

Após este levantamento, foram realizados reuniões, seminários e capacitações, envolvendo pelo menos 200 pessoas que, ao final, ganharam o Certificado de Amigo da Criança e do Adolescente.

A próxima etapa do Pair a ser cumprida em Dourados é a assessoria técnica aos órgãos de atendimento às crianças e aos adolescentes, no próximo mês. Para a secretária de Assistência Social, Itaciana Santiago, com essas ações será possível “erradicar essa problemática ainda tão crucial que é a violência contra as nossas crianças”.

As denúncias de exploração e abuso sexual infantil podem ser feitas na Delegacia da Mulher ou no Conselho Tutelar, localizado na Rua Onofre Pereira de Matos, 1.801, ou pelo telefone (67) 3411-7140. Outras informações sobre o Pair Dourados podem ser encontradas no site www.webdourados.com.br/pair/index.htm.

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas