Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 19 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Dólar fecha sessão em queda, vendido a R$ 1,766

17 Mar 2010 - 18h26Por Invertia

O tom positivo no exterior permitiu que o dólar encerrasse em queda frente ao real nesta quarta-feira, mas o fato de a moeda americana já estar perto dos menores níveis em cerca de dois meses atraiu alguns compradores e impediu um recuo mais acentuado. O dólar fechou em baixa de 0,11%, a R$ 1,766 na venda, depois de cair 0,4% na mínima do dia.

Em março, a moeda americana acumula queda de 2,27%.

"O mercado está bem parado hoje, acompanhando basicamente lá fora e em compasso de espera para o (resultado do) Copom", disse Reinaldo Bonfim, diretor da Pioneer Corretora.

A principal influência para a baixa do dólar veio do exterior, onde prevalecia o apetite por risco alimentado pela decisão do Federal Reserve (FED, o banco central americano), na véspera, de manter o juro dos Estados Unidos baixo e ratificar a promessa de assim sustentá-lo por um período prolongado.

Nesse contexto, o dólar recuava ante uma cesta com outras seis importantes moedas no final da tarde. Outras divisas de perfil semelhante ao real, como o dólar australiano, também se apreciavam.

O dólar, no entanto, subia em relação ao euro, ainda refletindo o sentimento negativo com a divisa comum europeia diante dos problemas fiscais de alguns países do bloco.

Enquanto isso, as bolsas de valores em Nova York e o índice que reúne as principais commodities subiam no final da tarde. O principal índice de ações locais , porém, operavam no vermelho.

De acordo com Manoel Alvarenga, operador de câmbio da B&T Corretora, a queda do dólar à faixa entre R$ 1,760 e R$ 1,765 atraiu compradores, o que acabou brecando uma baixa mais intensa.

Ele também citou que o mercado esteve mais atento à decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) e preferiu não realizar grandes operações. O resultado da reunião será conhecido ainda nesta quarta-feira.

Fluxo e compras do BC
Dados do Banco Central mostraram pela manhã que o fluxo cambial no Brasil ficou negativo em US$ 1,542 bilhão em março até o dia 12.

Essa saída, somada às compras do BC de US$ 1,524 bilhão no período, levou os bancos a sustentarem quase US$ 1 bilhão em posições vendidas no mercado à vista.

"O que tem segurado uma queda maior do dólar é esse fluxo negativo. Mesmo assim, ainda vejo (a moeda norte-americana) em R$ 1,75 no curto prazo, com a possibilidade de mais entradas", disse Bonfim, da Pioneer Corretora.

Leia Também

BAIXA RENDA
Auxílio Gás: governo libera o pagamento no valor de R$ 52
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem um aumento e registra 351 mortes em 24 horas
OMICRON
Brasil dobra contágio nas 24h e registra 74,1 mil novos casos de covid-19 e 121 mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Carne e Sangue como nós
ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG