Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Dólar fecha o dia em alta de 0,37%, cotado a R$ 2,181

7 Jul 2006 - 17h50
O mercado financeiro local repetiu o mau humor de Wall Street nesta sexta-feira, provocado pela preocupação com o rumo da economia dos Estados Unidos e os seus juros.

A Bovespa abriu em alta mas logo mudou de tendência e à tarde aprofundou a baixa, fechando em queda de 1,18%, aos 36.101 pontos, com giro de R$ 1,713 bilhão. Na semana, recuou 1,44%.

O dólar comercial subiu 0,32% hoje, vendido a R$ 2,182. Depois que o Banco Central anunciou um novo leilão de compra de divisas no mercado à vista, na segunda etapa do expediente, as cotações aceleraram a alta exibida desde o início do dia. O corte no leilão foi em R$ 2,182 e a quantidade comprada não é divulgada. A moeda norte-americana tem elevação acumulada de 0,74% na semana.

O risco Brasil caía 0,41%, para 243 pontos.

No centro das discussões, ficaram os números sobre o mercado de trabalho dos EUA. Em junho, foram criados 121 mil empregos no país --quando os analistas esperavam 160 mil novos postos de trabalho-- e a taxa de desemprego se manteve em 4,6%. Bom por um lado, ruim por outro: o dado reforçou as apostas de que o Fed (Federal Reserve, banco central norte-americano) poderia interromper o aperto monetário depois da sua reunião de agosto, entretanto também aumentou o medo de desaquecimento da maior economia mundial.

O relatório sobre ganhos por hora trabalhada nos EUA provou temores quanto ao aumento da inflação. Segundo o Departamento do Trabalho, os ganhos subiram 3,9% em maio --maior avanço desde 2001.

O pior cenário para os investidores seria o de desaceleração combinada a inflação, a chamada estagflação.

O pessimismo lá fora ofuscou uma boa notícia da economia brasileira: pela primeira vez no ano, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) registrou deflação. O índice, medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), apontou que em junho os preços tiveram queda de 0,21% --a previsão dos analistas era de uma redução de 0,1%.

Dessa forma, a expectativa de um corte de 0,5 ponto percentual da taxa Selic pelo Banco Central, cujo Copom (Comitê de Política Monetária) se reúne na semana que vem, é fortalecida. A taxa está atualmente em 15,25% ao ano.

Paralelo e turismo

O dólar paralelo ficou estável a R$ 2,40 e o turismo se manteve a R$ 2,28. (Folha Online)

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro