Menu
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
terça, 13 de abril de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Dólar fecha em alta e Bovespa cai mais de 1,5%

9 Ago 2004 - 16h07

O mercado de câmbio doméstico operou em alta nesta segunda-feira. O dólar comercial fechou negociado a R$ 3,039 na compra e R$ 3,041 na venda, com alta de 0,26% ante o fechamento de sexta-feira. A moeda estrangeira oscilou entre a mínima de R$ 3,035 e máxima de R$ 3,045. Na Bolsa de Valores de São Paulo, às 16h33, o Ibovespa caía 1,60%, aos 21.304 pontos.

Os investidores se mostravam mais tranqüilos com relação às recentes denúncias envolvendo o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, mas continuavam atentos ao cenário externo.

Segundo operadores, a contínua pressão dos preços internacionais do petróleo além da expectativa com a reunião do Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fed) nesta terça-feira, continuavam a justificar cautela.

"Sem muitas novidades. O mercado está mais acompanhando o petróleo mesmo e essas oscilações estão deixando o mercado preocupado", disse Jorge Kattar, reponsável pela área de derivativos do Rabobank em São Paulo.

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo