Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 26 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Documentos mostram que Passaia teria recebido Delação Premiada

28 Fev 2011 - 11h35Por GD News

O jornalista Valfrido Silva postou em seu blog, na manhã deste domingo (27), supostos documentos que mostram que o ex-secretário de Governo de Ari Artuzi, Eleandro Passaia, teria recebido o benefício de Delação Premiada para colaborar com os serviços da Polícia Federal, na Operação Uragano, que colocou atrás das grades o prefeito, o vice e nove vereadores de Dourados, em setembro do ano passado.

No texto, o jornalista cita que o verdadeiro pivô do escândalo teria sido Alexandre Silva de Assis, primo em segundo grau do ex-presidente Lula e ex-funcionário da empreiteira CGR, na época uma das encarregadas dos serviços de recapeamento asfáltico e de tapa-buracos em Dourados.

Segundo Valfrido Silva, o que teria motivado Assis a denunciar as falcatruas na gestão Artuzi teria sido sua demissão, “após recusar-se a continuar adulterando os romaneios de medição de obras e serviços para a administração do prefeito Ari Valdecir”, escreve o blogueiro.

Silva postou ainda um documento (Ver abaixo) que mostra uma conversa de Passaia com uma pessoa identificada apenas como “Sidnei”, onde o ex-secretário de Governo diz que as denúncias feitas por Assis contra a administração eram “batom na cueca”. “Eu, se tiver uma operação da polícia, sou um cara que não fico de fora”, teria dito Passaia. Sidnei diz no diálogo que “eles [Polícia] estão a um passo de nos prender”.

Os documentos postados pelo jornalista mostram ainda que no dia 26 de julho de 2010 Passaia teria feito o acordo de Delação Premiada com a Polícia Federal e com o Ministério Público Estadual (MPE). O acordo teria sido homologado pela juíza Dileta Terezinha Thomaz, no dia 20 de agosto de 2010.

Desde que ocorreu a operação da PF, Passaia é tido por parte da sociedade douradense como responsável pelo fim do esquema de corrupção existente na administração municipal durante a gestão de Ari Artuzi. Nas vezes em que foi questionado sobre se teria feito o acordo de Delação Premiada, Passaia negou, afirmando inúmeras vezes que agiu por indignação e motivado por questões morais e éticas.

A relação entre o ex-secretário de Governo e o jornalista Valfrido Silva tem sido de recíprocas acusações. No livro ‘A máfia de paletó’, escrito por Passaia, o blogueiro é um de seus principais alvos, acusado de cobrar para abrandar seus discursos contra o prefeito, em seu blog.

A reportagem do GD News tentou falar com Eleandro Passaia, mas o telefone do mesmo encontra-se desligado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço
GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar