Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 27 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Divulgada pesquisa de preços dos materiais escolares em Dourados

11 Jan 2010 - 17h36Por Assessoria

Faltando menos de um mês para o inicio do ano letivo, pais de alunos já se preparam para comprar o material escolar. O PROCON realizou entre os dias 07 e 08 de janeiro, uma pesquisa de preços envolvendo nove papelarias com análise de 74 itens.


O órgão de defesa e proteção do consumidor teve como base listas de materiais escolares  fornecidos pelas instituições de ensino da rede pública e privada do município. Com o levantamento, foi constatada uma grande variação de preço, obtendo uma média de 160% entre os estabelecimentos. 


Entre os itens analisados que tiveram uma diferença considerável está o apontador de lápis simples sem deposito, variando de R$ 0,05 a R$ 0,35, mais de 600%. O mesmo ocorreu com a lapiseira, podendo ser encontrada de R$ 0,50 a R$ 3,30, com diferença de 561% e o fichário sem divisórias que pode ser encontrado de R$ 3,99 a R$ 26,00, com variação de 552%.

Os preços dos produtos podem ter variações consideráveis de um estabelecimento para outro, inclusive durante as promoções. “O consumidor deve fazer uma pesquisa em vários estabelecimentos, negociar descontos e prazos para pagamento. A compra em conjunto pode facilitar as negociações”, ressaltou o Diretor do Procon de Dourados, Rosemar Mattos Souza.

LISTA DE MATERIAL ESCOLAR

Em Dourados vigora a lei nº. 2.617 de 25 de novembro de 2003, que proíbe as escolas de pedirem materiais de uso comum, como produtos de higiene e limpeza. Além disso, as instituições de ensino são proibidas de indicarem determinados estabelecimentos comerciais para os pais, como forma de favorecer esta ou aquela empresa.

O Procon alerta ainda que o material pode ser entregue em parcelas e que os pais devem fiscalizar a utilização até o fim do ano letivo. No caso de sobra, os pais podem requerer parte do material. Entre os materiais que não fazem parte dos pedidos pela escola estão: álcool hidrogenado, estêncil, papel ofício (230x330), algodão, fitas decorativas, bolas de sopro, canetas para lousa, giz branco e colorido, copos descartáveis, grampeador, grampos, creme dental, lenços e pratos descartáveis, disquetes, CD’s, medicamentos, sabonetes, esponja para pratos, papel convite, tonner e fita para impressora.

Segundo Rosemar, diretor do órgão, o PROCON notificou os estabelecimentos que emitiram lista em desacordo com a lei Municipal para se adequarem imediatamente. Qualquer irregularidade em relação à lista e valores de materiais escolares os pais devem procurar o Procon, localizado na Rua Joaquim Teixeira Alves, 772, ou através do telefone 3423-1184 e 151.

Leia Também

SUBINDO
Brasil em 24 horas, foram registradas 487 mortes por Covid 19 e 183.722 novos casos registrados
joao 5 39 examinais as escrituras 2_3 LIÇÕES DA BIBLIA
Quanto Falta para o Fim do Mundo?
TRAGÉDIA NA IGREJA
Confusão em culto termina com pastor e jovem mortos, 4 baleados e casa incendiada
SOB INVESTIGAÇÃO
Lutador é executado com 12 tiros, sua esposa esta grávida
SEU DINHEIRO
Qualquer cidadão pode consultar se tem valores a receber de instituições financeiras; saiba como
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Mãe vê partes íntimas vermelha, pergunta e filha de 2 anos aponta paro o tio
ACASALAMENTO DE COBRAS
Casal sucuri acasalando em rio assusta e impressiona turistas; veja vídeo
MEIO AMBIENTE
O número médio anual de relâmpagos do país aumentará para 100 milhões
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, Brasil registrou mais 135.080 casos e 296 mortes por covid-19