Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Dinheiro para dossiê veio do PT, indica relatório

18 Out 2006 - 12h27
Entre as 500 páginas do inquérito sobre o dossiê Vedoin que foram obtidas pela CPI dos Sanguessugas, um documento chamou a atenção dos parlamentares. Em relatório sobre o caso que investiga, o delegado Diógenes Curado Filho afirma que tudo indica que o dinheiro apreendido com Gedimar Passos e Valdebran Padilha veio do Partido dos Trabalhadores.

Dessa forma, o delegado expõe a sua conclusão pessoal a respeito da origem do dinheiro que pagaria as acusações de envolvimento de candidatos tucanos com a máfia dos sanguessugas. Num documento assinado.

Evidências

A avaliação do delegado está amparada em uma série de evidências:

- o dinheiro, reais e dólares no valor total de R$ 1,75 milhão, estava em uma mala preta entregue por Hamilton Lacerda, coordenador-geral da campanha de Aloizio Mercadante ao governo paulista;

- quase todos os envolvidos na operação irregular são integrantes do comitê pela reeleição do presidente Lula, sendo que alguns chefiavam núcleos;

- o dossiê visava a prejudicar adversários do PT, como o ex-ministro José Serra e o ex-governador Geraldo Alckmin, que apareciam em fotos apreendidas.

Dinheiro ilícito

O presidente da CPI, Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), que teve acesso aos documentos em Cuiabá e os levou a Brasília, foi o primeiro a reconhecer que se tratava de dinheiro ilícito, já que não aparece registrado em operações bancárias regulares. Biscaia visitou a PF e a Justiça Federal em Cuiabá, na segunda-feira, quando disse não ter dúvidas de que a origem do dinheiro era ilegal.

No caso dos US$ 248 mil apreendidos, a própria PF trabalha com a hipótese de que a quantia tenha sido levantada no mercado paralelo. Entre os reais arrecadados, há suspeita de que parte tenha sido amealhada por petistas junto à contravenção.

Dessa forma, a única conclusão construída a partir das investigações é de que o dinheiro é do PT.

Biscaia ainda considerou, após analisar o conteúdo dos documentos, afirmou que no dossiê não há nada que incrimine o ex-ministro da Saúde e governador eleito de São Paulo, José Serra.

Jogo do bicho

Daniel Lorenz, delegado-chefe da PF em Mato Grosso, confirmou que o jogo do bicho pode ter sido a fonte de parte do dinheiro. Otimista, ele informou que equipes federais realizam "ações intensas" fora de Mato Grosso. Contudo, não revelou em qual Estado a apuração se concentra.

Lorenz disse que houve um avanço no rastreamento da origem do dinheiro. "Houve basicamente a comprovação de uma tese", afirmou. Questionado se a tese à qual se referia aponta para a contravenção, foi categórico: "Não só isso, mas de várias teses. Estamos trabalhando com ações de inteligência."

O chefe da PF disse que "fontes humanas" estão contribuindo com a investigação. O delegado destacou que informantes "dão indicações bastante precisas".

 

Estadão

 

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro