Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Dilma: governo irá utilizar "todas as medidas" para conter inflação

26 Abr 2011 - 14h49Por Terra

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que o governo está preparado para utilizar "todas as medidas" para conter a crescente pressão inflacionária. Em reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), ela não especificou quais seriam as novas iniciativas do governo contra a alta dos preços, mas lembrou que, por ora, ainda não produziram todos os efeitos desejados as medidas já anunciadas pela equipe econômica (contenção da expansão de crédito e elevação da taxa básica de juros, por exemplo).

"Não nos furtaremos em colocar em ação todas as medidas que julgarmos necessárias e urgentes. Sabemos, e não vamos esconder esse fato, que a inflação subiu devidos a choques internos. Apesar dessas causas, todo o aumento da inflação vai exigir que o governo tenha atenção bastante especial sobre suas fontes e causas. O governo está diuturnamente, e até noturnamente, atento a todas as pressões inflacionárias, vindas de onde vierem, e fazendo permanente analise delas", declarou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros