Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 27 de janeiro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Detran pode levar lombadas eletrônicas para municípios da região

27 Abr 2011 - 12h21Por Diário MS

As lombadas eletrônicas de Dourados podem ser transferidas de Dourados para outras cidades do Estado. A possibilidade é cogitada pelo Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito), depois de ter recebido da prefeitura o pedido de rescisão do convênio que prevê a instalação dos equipamentos nas vias do município.

Com a quebra do convênio, o Detran-MS pretende solicitar à empresa que os aparelhos sejam retirados, para que outras cidades do interior de Mato Grosso do Sul possam receber lombadas. A medida é porque o contrato do órgão com a empresa prevê o pagamento de prestação do serviço por 300 faixas monitoradas em todo o MS e não somente as que estão em Dourados.

Ontem o diretor presidente do Detran-MS, Carlos Santos Pereira, fez críticas ao posicionamento do prefeito de Dourados, Murilo Zauith (DEM), que aponta como um dos motivos para o desligamento dos aparelhos a arrecadação da empresa sobre as multas. Pereira afirma que quem recebe por infração é o Estado, que a empresa é paga pela implantação e manutenção das faixas, e que o intuito das lombadas é diminuir o índice de acidentes.

Pereira ainda disse que a sinalização de trânsito do município é precária e teme que haja um aumento no número de acidentes caso haja a falta dos equipamentos. Ele afirmou ainda que antes da implantação, foi feito um estudo técnico para a escolha dos pontos em que os aparelhos seriam colocados.

O convênio entre a prefeitura e o Detran foi firmado em 2009, na administração do então prefeito Ari Artuzi. O pedido de desativação dos equipamentos foi encaminhado ao órgão Estadual no dia 18 deste mês. Caso se concretize, os aparelhos serão desligados e retirados em maio.

O prefeito alegou para a solicitação de retirada dos equipamentos, a falta de um estudo técnico apropriado para escolha dos locais em que as lombadas estão implantadas, a falta de acesso ao sistema, falta de arrecadação municipal com as infrações e os danos causados à malha asfáltica, entre outros. A prefeitura não descarta voltar a utilizar o sistema de lombadas eletrônicas como método de fiscalização de velocidade, mas somente mediante um novo estudo.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço
GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar