Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 10 de maio de 2021
Busca
Brasil

Detergente biológico remove petróleo da areia

29 Nov 2004 - 14h52
O Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Rio Claro, desenvolveu um detergente biológico que pode ser utilizado na recuperação de solos contaminados por derramamento de petróleo. Trata-se de um biosurfactante que se mostrou capaz de remover o óleo negro de amostras de areia.

O processo de desenvolvimento do produto envolve a utilização de resíduos de óleos vegetais da indústria, como de soja, de milho, de babaçu e de algodão. Tais resíduos servem como meio de cultivo para a Pseudomonas aeruginosa, bactéria responsável pela produção do biosurfactante.

Segundo o coordenador da pesquisa, Jonas Cotiero. "a bactéria precisa de fontes de carbono para sobreviver. Quando ela está em contato com os resíduos de óleos vegetais, a Pseudomonas adquire o carbono necessário e, ao mesmo tempo, produz o biosurfactante".

Durante os experimentos, desenvolvidos no Laboratório de Microbiologia Industrial em parceria com a cientista Marcia Mitschke, também do IB, uma amostra de areia foi misturada com petróleo. Em seguida, adicionou-se o detergente biológico na mistura para que a reação fosse observada.

"Depois de duas aplicações do biosurfactante, um composto biodegradável e não tóxico, a areia ficou praticamente idêntica à original e todo o petróleo foi recuperado", disse Contiero. Ele acredita que o biosurfactante pode ser utilizado ainda como agente de biorremediação de solos e águas contaminadas, e no combate a poluentes como querosene, gasolina e óleo diesel.

Além disso, segundo Contiero, o detergente pode auxiliar no processo de extração de petróleo. "Se de um poço, por exemplo, não for possível extrair a quantidade desejada de petróleo, basta jogar cultura da bactéria Pseudomonas aeruginosa no local para que ela produza o biosurfactante e facilite a retirada do óleo bruto aderido na rocha", disse o pesquisador. "O composto diminui a tensão superficial, fazendo com que o petróleo aflore com mais facilidade". (Com informações do Terra)

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo