Menu
SADER_FULL
segunda, 29 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Deputados querem providências para evitar panes em telefonia no País

29 Out 2009 - 10h39Por Notícias.MS

Deputados da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática consideraram insuficientes as explicações da Telefônica e da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) sobre as medidas para evitar panes na telefonia, como a ocorrida em 8 de setembro em São Paulo, quando os serviços de socorro foram interrompidos por mais de uma hora.

Naquele dia, os telefones fixos falharam e a rede de celular ficou congestionada, o que impediu a população de recorrer à polícia pelo 190 e aos bombeiros pelo 193.

Em audiência pública promovida ontem pela comissão, o diretor de Relações Institucionais da Telefônica, Fernando Freitas, afirmou que a empresa vai investir R$ 90 milhões até o fim de 2011 na modernização de sua rede para evitar novas panes. O objetivo é ter rotas alternativas para completar as chamadas.

Já a Anatel espera uma solução que contemple também a rede de telefonia móvel, porque hoje a maioria das chamadas de socorro é feita a partir dos celulares.

O gerente-geral de Comunicações Pessoais Terrestres da Anatel, Nelson Takaianage, disse que a agência estuda uma forma de implantar um sistema já usado nos Estados Unidos que permite a localização geográfica de onde está sendo feita a chamada de socorro, pelo celular.

Takaianage afirmou que, atualmente, é difícil direcionar a ligação do usuário para o serviço de emergência mais próximo. "O ideal seria que quem está atendendo essa chamada tivesse um telefone móvel também", disse.

O deputado José Aníbal (PSDB-SP), que solicitou o debate, avaliou como evasivas e genéricas as respostas da Anatel e da Telefônica. "A Anatel é mais uma agência que certifica transações, negócios na área de telefonia e quase nada consegue fazer para estabelecer regras, fiscalizar e punir quando as regras não forem cumpridas", disse o deputado.

Em relação à Telefônica, o deputado disse que a empresa precisa antecipar os investimentos anunciados. "Eles deram um prazo até dezembro de 2011, daqui a 26 meses, mas é muito tempo."

Para Aníbal, a Anatel deveria estabelecer prazos para as melhorias da Telefônica e cobrar resultados.

Também na audiência, o deputado Júlio Semeghini (PSDB-SP) afirmou que problemas na telefonia em dias de chuva são comuns e previsíveis e disse estar decepcionado por não haver "rotas alternativas" na rede que tivessem evitado a pane em São Paulo.

O deputado solicitou à Comissão de Ciência e Tecnologia que encaminhe ofício à Anatel pedindo providências. O representante da Anatel disse que levará as queixas ao Conselho Diretor da agência.

Leia Também

TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto
CRUELDADE
Justiça nega exame de insanidade a mulher que esquartejou filho
MANIACO SEXUAL
Homem é filmado passando a mão em mulher no meio da rua