Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 3 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Deputados pedem justiça no caso de vereador de Alcinópolis assassinado

11 Mai 2011 - 09h31Por Midia Max

A deputada Mara Caseiro (PTdoB) leu uma carta, durante a sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira (10) recebida pelo pai do vereador Carlos Antônio Carneiro, ex-presidente da Câmara de Alcinópolis.

Carlos Antônio Costa Carneiro (PDT) tinha 40 anos, quando foi atingido por três disparos em frente de um hotel no bairro Amambaí. O ex-presidente da Câmara de Alcinópolis foi assassinado em 26 de outubro do ano passado na avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

Na carta, o pai Alcino Fernandes Carneiro lamenta a morte do filho e pede justiça para as autoridades competentes.

Para o deputado Cabo Almi (PT), a Casa de Leis deve solicitar uma audiência com o secretário de Estado de Segurança Pública, Wantuir Jacini, e pedir providências para que o caso seja desvendado urgentemente.

“Não podemos permitir a impunidade em Mato Grosso do Sul. O crime precisa ser esclarecido e os culpados punidos”, disse o parlamentar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filho de fazendeiro reclama de dor anal e mãe descobre estupro cometido por funcionário
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
RIGOR DA LEI
Cidade vai multar em até R$ 60 mil quem descumprir decreto de combate ao Covid-19
PANDEMIA 100 FIM
Brasil tem 30.484 mortes por Covid-19 em fevereiro, 2º maior número em toda a pandemia
charge_gasolina 100 TRÉGUA
Facada: Petrobras anuncia novo aumento nos preços da gasolina e diesel
CARCERE PRIVADO
Homem é preso por cárcere privado e violência doméstica após mulher pedir socorro com foto nas redes
NOVO AUXILIO
Presidente afirma Auxílio emergencial deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
ALERTA EPIDEMIOLÓGICO
Covid-19: Brasil registra 1.541 mortes em 24 horas
MUNDO DO CRIME
Após morrer de Covid-19 no mesmo dia, casal tem oficina invadida e furtada
TRISTEZA NA FAMILIA
Pai e filho morrem de Covid-19 com poucas horas de diferença