Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Deputados consideram prisão de Artuzi uma “tristeza”

1 Set 2010 - 15h29Por Campo Grande News
A Operação Uragano (furacão, em italiano), que resultou na prisão do prefeito de Dourados, Ari Valdecir Artuzi (PDT) e outras 27 pessoas, foi considerada pelos deputados estaduais como episódio triste e que arranha a classe política do Estado.

Artuzi foi vereador de Dourados e deputado estadual por dois mandatos (2003-2007 e 2007-2008) e se licenciou quando foi eleito prefeito de Dourados. Ele não escondia suas pretensões de virar governador do Estado.

“É uma tristeza. Pelas informações que temos, a Polícia Federal executou um trabalho embasado”, comentou Carlos Marun (PMDB). Esta foi a terceira operação que sacode a classe política de Dourados. Antes dela, foram a Operação Owari e Brothers.

O líder do governo na Assembléia, Youssif Domingos (PMDB), considera o episódio como uma mancha na política estadual. “Todos podem se defender, mas, não há como dizer que isso mancha a imagem da política”.

A ação da PF também é ressaltada pelos parlamentares. “A PF está agindo, antes tudo era barrado. E lá (em Dourados) era algo que todos consideravam previsível”, ressaltou Paulo Duarte (PT).

“Temos de esperar o fim dos depoimentos e ver o que a investigação dirá”, comentou Ari Rigo (PSDB).

Artuzi foi levado à delegacia da PF em Dourados pela manhã. Nem ele ou os outros presos foram algemados. Até o fim da manhã, Artuzi ainda prestava depoimento.

A investigação da PF teve início com as denúncias do secretário de governo, Eleandro Passaia, que teria procurado a delegacia, após flagrar a corrupção da prefeitura. Só da saúde, segundo Passaia, foram desviados R$ 2 milhões por mês desde que o esquema de fraudes começou. Quase 200 federais, todos do Estado, participaram da operação.

O jornalista foi assessor de imprensa de Artuzi e era homem de sua confiança. No ano passado, após a Operação Owari, Passaia pediu demissão e voltou ao jornalismo. Artuzi fez questão que Passaia o assessorasse. O jornalista foi promovido a secretário de governo no final de abril deste ano.

Operações - Nas operações Owari (Ponto Final em japonês) e Brother a investigação chegou a uma quadrilha acusada de saquear a prefeitura de Dourados através de licitações fraudulentas.

Os processos da Owari encontram-se no Tribunal de Justiça, que acolheu a denúncia do Ministério Público Estadual por unanimidade de votos.

Desta vez, o alvo da investigação era o próprio gabinete do prefeito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso
Na Pandemia, filas são imensas na CEF de Fátima do Sul-MS AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera hoje saques do auxílio emergencial para mais 3,6 milhões
uma greve foi deflagrada em protesto contra uma proposta de privatização da estatal e pela manutenção de benefícios trabalhistas. CORREIOS
Após 5 dias de greve, os Correios devem retornar por determinação do TST