Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de junho de 2021
Busca
Brasil

Deputados aprovam em segunda projeto de lei da pesca

15 Dez 2009 - 16h37Por AL / MS

Os deputados estaduais aprovaram em segunda votação, com quatro votos contrários, o Projeto de Lei 119/09, do Poder Executivo, que dispõe sobre a pesca e a aquicultura e estabelece medidas de proteção e controle da ictiofauna. A proposta causou polêmica e foi discutida pelos deputados por quase duas horas.

Segundo o presidente da Assembléia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), a proposta segue para a CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) para a análise da constitucionalidade de duas emendas, apresentadas na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, para a Comissão de Agricultura e Pesca e irá a redação final em plenário.

Entre as alterações, as emendas limitam a utilização de motor de polpa em cabeceiras e outros trechos dos rios do Estado e a utilização de petrechos apenas ao ano de 2010. A proposta é mais restritiva do que a legislação federal sobre a questão de petrechos, só liberando 10 anzóis de galho e 10 joão bobo.

Polêmica 

A proposta causou intenso debate no Plenário. Paulo Duarte (PT) ocupou a tribuna para se manifestar contra o projeto. Ele destacou que o Estado deve se preparar para o fim da pesca profissional, por se tratar de uma tendência mundial.

Jerson Domingos destacou que a proposta foi amplamente discutida com a sociedade e está de acordo com a lei federal. O deputado Júnior Mochi (PMDB) citou levantamento da Polícia Militar Ambiental de 2007, de que os pescadores amadores respondem por 51% das 645 toneladas retiradas dos rios sul-mato-grossense.

Para o deputado Pedro Teruel (PT), o projeto da forma como está não avança nos critérios de garantias sociais para as populações ribeirinhas.

Já o deputado Youssif Domingos (PMDB), líder do governo na Assembleia Legislativa, afirmou que a proposta do executivo estadual é bem menos permissiva que a lei da pesca da União.

O deputado Antônio Carlos Arroyo (PR), autor da primeira Lei de Pesca aprovada pela Assembleia Legislativa em 1997, disse que o assoreamento é o maior problema enfrentado nos rios de Mato Grosso do Sul e não foi provocado pelos pescadores.

O parlamentar acredita que o projeto aprovado hoje dá "o mínimo de condições de subsistência" aos pescadores sul-mat-grossenses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Menina de 12 anos furta bisavô e leva 10 chibatadas da mãe por ordem do CV
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março
LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade