Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 21 de maio de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

Dependentes químicos são reabilitados em repúblicas

10 Fev 2011 - 13h28Por Portal Educação

Ao bloquear uma proteína chamada interferon gamma, cientistas conseguiram diminuir a multiplicação acelerada de células da pele, diminuindo então a incidência de câncer. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) no ano 2000, 200 mil pessoas foram diagnosticas com a doença, das quais 65 mil morreram.

Pacientes, portadores do câncer de pele, podem ter uma esperança com o estudo de pesquisadores do National Cancer Institute of Maryland, nos Estados Unidos. Eles analisaram camundongos com incidência de raios ultravioletas. De acordo com estudiosos, o organismo aumenta a produção de proteínas sinalizadoras como o interferon gamma, e causaria a infiltração de células do sistema imunológico.

A presença no processo na proximidade da pele desencadeia uma reprodução acelerada e anormal dos melanócitos, células produtoras da melanina, pigmento de coloração da pele.

“Trata-se de uma descoberta importante, primeiro porque o câncer de pele é muito comum no mundo, e saber que o interferon gamma pode estimular o desenvolvimento dessa doença é um grande passo”, salienta o tutor do Portal Educação, farmacêutico Ronaldo de Jesus Costa.

De acordo com o tutor, existe ainda outra forma similar de interferon (a alfa), que é utilizada exatamente no tratamento do câncer. “Ela coibi o crescimento de células cancerígenas, e mostra mais uma vez a complexidade do organismo e a dificuldade de tratar especificamente as neoplasias”, explica o farmacêutico.

Os pesquisadores então concluíram que ao bloquear a proteína com remédios, o número de macrófagos é reduzido e a tendência de reprodução acelerada dos melanócitos é menor. Desta forma, consegue-se diminuir as chances de se desenvolver um melanoma, que é a forma mais agressiva e letal de câncer de pele.

Para a professora de bioquímica médica do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Leila Pontes, o estudo terá uma relevância ainda mais significativa em países tropicais, como o nosso, “onde estamos mais expostos aos raios ultravioletas e, por consequência, mais propícios ao surgimento de melanomas”, explicou.
 

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

Xadrez MS
Enxadristas representam Mato Grosso do Sul em competição nacional de base em Natal
Saúde Delicada
O Ator Tony Ramos passa por cirurgia de emergência na cabeça para tratar sangramento cerebral no RJ
Ajude o RS
Culturamense registra a devastação de Lageado durante entrega de 21 toneladas de donativos
Fotos: Saul Schramm BOMBEIROS DE MS EM AÇÃO NO PANTANAL
Para combater incêndios florestais no Pantanal, Governo de MS instala bases dos bombeiros em 13 área
SOLIDARIEDADE AO RIO GRANDE DO SUL
De Fátima do Sul e Culturama: Carreta com 17 toneladas de donativos chega a Roca Sales, RS

Mais Lidas

Fotos - João Paulo SerafimEMPREGOS NO MS
Fecularia Eldorado é inaugurada, vai gerar 330 empregos e consolidar industrialização da mandioca
Foto: reprodução internetNOVA FRENTE FRIA
Nova frente fria derruba temperaturas em MS; confira a previsão
Mulher pode ter matado filho na capital paraguaia / Reprodução ABC ColorTRAGÉDIA FAMILIAR
Mãe mata filho de 05 anos enforcado e é achada morta
TRAGÉDIA
Radialista morre após capotamento em rodovia em Mato Grosso do Sul
EXPORAMA 2024EXPORAMA 2024 - VEJA PROGRAMAÇÃO
Com Laço, Rodeio, Shows e entrada franca, prefeita anuncia programação do aniversário de CULTURAMA