Menu
SADER_FULL
segunda, 17 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Delcídio quer verba para desfavelamento em Dourados

11 Nov 2009 - 11h02Por Assessoria

O presidente Luís Inácio Lula da Silva assinou na noite de ontem, no Palácio Itamaraty, em Brasília, uma série de convênios com estados e 90 municípios de todas as regiões do país para repasse de recursos de desfavelamento, oriundos do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social – FNHIS (PAC Habitação). Em Mato Grosso do Sul, seis cidades foram beneficiadas: Dourados (R$6,5 milhões), Campo Grande (R$ 4,3 milhões), Bodoquena (R$ 1,9 milhão), Amambai (R$1,5 milhão), Naviraí (R$ 1,5 milhão) e Maracaju (R$ 1,1 milhão).
 
A definição das cidades contempladas aconteceu após negociação da Casa Civil da Presidência da República com a bancada do PT na Câmara Federal, o deputado Dagoberto Nogueira Filho (PDT/MS) e o senador Delcídio do Amaral (PT/MS).
 
“Essa é uma vitória muito importante para o nosso estado. Atendendo orientação da ministra Dilma Roussef, tivemos várias conversas com a sub-chefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, Miriam Belchior, que é a coordenadora do Programa de Aceleração do Crescimento-PAC e do FNHIS. A partir dessas negociações definimos a relação das cidades onde o problema da sub-habitação é mais grave. O desafio agora é ampliar o número de municípios sul-mato-grossenses beneficiados”, revelou Delcídio, que participou da cerimônia, juntamente com os prefeitos de Dourados, Ari Artuzzi (PDT), Bodoquena, Jun Iti Ada (PMDB) e o presidente da Empresa Municipal de Habitação-EMHA, de Campo Grande, Paulo Matos.
 
Para o senador, a liberação dos recursos do FNHIS é mais uma prova da atenção especial que o presidente Lula dá a Mato Grosso do Sul. “Nunca o nosso estado recebeu tantos recursos federais, não só para habitação, mas também para drenagem, saneamento, pavimentação, iluminação, segurança e obras nos mais diferentes setores, como educação , saúde, esporte e turismo. No caso específico do FNHIS, a verba é aplicada na construção de casas em bairros que não dispõem de infraestrutura básica, como drenagem, pavimentação e saneamento. O objetivo é beneficiar famílias que vivem em condições bastante precárias e agora terão acesso à moradia digna, com água , luz e rede de esgotos”, revelou Delcídio.
 
Campo Grande
O presidente da Empresa Municipal de Habitação de Campo Grande, Paulo Mattos, que representou a prefeitura da capital na cerimônia, explicou que os recursos serão utilizados para atender cerca de 300 famílias do bairro Dom Antonio Barbosa , um dos mais carentes da capital. “Graças à parceria do senador Delcídio com o prefeito Nelsinho Trad, essas famílias terão um lar dotado de infraestrutura básica, com ligação de água, esgoto e energia elétrica. Nós vamos retirar centenas de pessoas das áreas de risco e levar para locais dotados de todos os equipamentos municipais”, afirmou Mattos.
 
Dourados
O prefeito de Dourados, Ari Artuzzi fez questão de comparecer à assinatura dos convênios com o presidente Lula e explicou como serão investidos os recursos.  “Obedecendo às normas do FNHIS vamos aplicar os R$ 6,5 milhões na construção de casas no prolongamento do bairro Estrela Porã e também no asfaltamento e drenagem das ruas da região. É muito importante estar aqui em Brasília, junto com o presidente Lula, a Dilma e o senador Delcídio. Eles tem uma parceria forte com Dourados e eu não tenho a menor dúvida que essa parceria vai render muitos outros benefícios para a nossa população”, prevê Artuzzi.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem 87,4 mil casos e 133 mortes em 24 horas
HOMICIDIO EM SÉRIES
Bandido que comia olhos, orelhas e bebia sangue de vítimas é preso
COVID NO BRASIL
Brasil tem em 24 horas, mais 70.765 novos casos de covid-19