Menu
SADER_FULL
sábado, 12 de junho de 2021
Busca
Brasil

Delcidio quer acelerar liberação de recursos para Campo Grande

2 Mar 2010 - 09h14Por Fátima News

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) vai atuar junto ao governo federal no sentido de acelerar a liberação dos recursos que serão solicitados pela prefeitura para consertar os estragos causados pela chuva do último sábado em Campo Grande.

         “Vamos fazer gestões junto ao ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Alexandre Padilha, e ao ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, para que o pedido tramite de maneira rápida e a prefeitura possa iniciar as obras imediatamente”, anunciou o senador, que participou nesta segunda-feira, 1 de março, da reunião convocada pelo prefeito Nelson Trad Filho na Esplanada da Estação Ferroviária.

         Delcídio está chocado com o rastro de destruição deixado pelo temporal.

         “No sábado à noite, logo que a intensidade da chuva diminuiu, percorri trechos da Avenida Ricardo Brandão e a região em torno do shopping. Parecia uma praça de guerra, com árvores arrancadas, dezenas de carros danificados e o asfalto destruído. O desespero estava estampado no rosto das pessoas. Nunca vi Campo Grande sofrer tanto”, comentou o senador.

         Mesmo antes de ficar pronto o relatório dos setores técnicos da prefeitura sobre os prejuízos , que servirá de base para que o prefeito Trad Filho decrete situação de emergência e, com isso, tenha acesso aos recursos, Delcídio já está atuando junto ao governo federal para acelerar a tramitação do pedido.

         “Juntamente com os demais membros da bancada, sob a coordenação do deputado Moka (PMDB), entramos em contato telefônico com a Defesa Civil e a Presidência da República, para que o prefeito seja recebido ainda esta semana. A situação é muito grave, especialmente na Avenida Ceará, próximo ao Residencial Cachoeirinha, e na Avenida Ricardo Brandão. As obras têm que começar o quanto antes porque o risco dos prejuízos aumentarem, caso ocorram novos temporais, é muito grande, e os moradores não podem ficar expostos ao perigo”, ponderou o senador. “Nesta terça-feira chego a Brasília e, pessoalmente, reforço o pedido”.

         Delcídio diz que, além das medidas de curto prazo, é preciso repensar a política do uso do solo em Campo Grande, especialmente nas regiões de nascente dos córregos e nas margens dos rios.

         “A ação agora é emergencial, para consertar os estragos causados pelas  chuvas de verão. Mas é preciso fazer um grande debate, incluindo aí técnicos da prefeitura, a Câmara de Vereadores, o CREA, especialistas das universidades públicas e privadas, associações de moradores, enfim, todos os segmentos da sociedade, para discutir o tipo de crescimento e de ocupação que queremos para a capital. Temos que adotar medidas preventivas e , se for o caso, readequar a legislação, para que não venhamos a ter no futuro prejuízos como os que estamos tendo agora”, defende o senador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÓDIGO DE TRÂNSITO
Mudanças no código de trânsito brasileiro e suas implicações para motoristas
ESPORTE PELO MUNDO
Em fase artilheira no Cazaquistão, lateral Bryan, ex-Cruzeiro, valoriza presença e relacionamento
FOTO: Só Notícias / Luan Cordeiro / ASSESSORIA COPA AMÉRICA 2021 - NO BRASIL
COPA AMÉRICA: Confira as 06 Seleções que jogarão na Arena Pantanal
biden vacinas capa 696x487 SOLIDARIEDADE
Biden anuncia que vai mandar vacinas para o Brasil e outros países
FENÔMENO RARO
Junho tem Eclipse Solar, Lua de Morango e dia mais longo do ano
PROTESTOS PELO BRASIL
29M pelo fora Bolsonaro chegou a mais de 200 cidades e ganhou as redes sociais
ATENTADO AO PUDOR
Prostitutas exibem partes íntimas no meio da rua, moradores reclamam, Vídeos
NA BRONCA
Bolsonaro aciona STF contra decretos estaduais que impõem restrições para conter Covid-19
BARBÁRIE
Homem encontra partes do corpo do filho em rio
FENÔMENO RARO
Super Lua de Sangue e Eclipse total acontece nesta quarta