Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de junho de 2021
Busca
Brasil

Delcídio permanecerá em Brasília na luta por recursos para MS

18 Dez 2009 - 15h30Por Folha Online

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) permanecerá em Brasília na semana do Natal para participar do esforço do Congresso que tentará aprovar, antes do final do ano, o Orçamento Geral da União.

 

 

“É fundamental a aprovação, na segunda-feira, do Orçamento de 2010 na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização. Além disso, vamos batalhar também pela votação dos créditos suplementares ao Orçamento de 2009, fundamentais para garantir a liberação das emendas com recursos para os municípios ainda este ano”, revelou o senador.

 

 

Delcídio está preocupado com o comportamento da oposição no Congresso, que pode resultar em sérios prejuízos para Mato Grosso do Sul e o Brasil .

 

 

“Como a oposição, até agora, não aceita nenhum tipo de entendimento, é muito provável que percamos não só os recursos previstos através de emendas ao Orçamento de 2009, como também as verbas para a agricultura e os créditos referentes à Lei Kandir. Esse prejuízo vai atingir não só o nosso estado mas todas as unidades da federação”, alertou o senador.

 

Vitórias

 

 

Delcídio avalia como “bastante positivas” duas votações ocorridas esta semana no Senado, a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que abre caminho para a criação do plano de carreira e do piso salarial nacional dos agentes comunitários de saúde e a flexibilização do FIES, que é o sistema de financiamento de cursos de nível superior em faculdades particulares para estudantes que não têm condições financeiras de arcar com o pagamento das mensalidades.

 

 

“A aprovação da PEC 54 era um velho sonho dos agentes de saúde em todo o Brasil. A partir de agora está sendo garantido o plano de carreira e  um piso salarial profissional nacional para a categoria. É uma grande vitória, como também é a aprovação das novas regras do FIES, que estabelecem condições melhores para os estudantes do ensino superior que financiam seus cursos e depois devolvem o dinheiro para a União trabalhando. Muitos estudantes estão se formando em situação de inadimplência e agora,  com as taxas de juro menores e prazos maiores,  eles passam a ter condições as necessárias a quitar suas dívidas e prestar um bom serviço ao país”, afirmou.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado