Menu
SADER_FULL
quarta, 19 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Delcidio e Suplicy aprovam audiência pública para debater apagão

18 Nov 2009 - 08h11Por Fátima News, com Assessoria

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira, 17 de novembro, requerimento dos senadores Delcídio do Amaral (PT-MS) e Eduardo Suplicy (PT-SP), para a realização de audiência pública com o objetivo de esclarecer o blecaute ocorrido semana passada em 18 estados e o Distrito Federal. A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, vão ser convidados, mas somente para a segunda etapa de debates.

 

 

Na primeira etapa, que abordará aspectos técnicos do sistema, serão convidados o diretor-presidente da Aneel, Nelson Hubner; o presidente da Eletrobrás, José Antonio Muniz; o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Miguel Samek; o diretor-presidente  de FURNAS, Carlos Nadalutti Filho; o diretor de Operação do Sistema e Comercialização de Energia de Furnas, Cesar Ribeiro Zavi; o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp; o diretor do INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Gilberto Câmara; o presidente da EPE – Empresa de Planejamento de Energia, Maurício Tolmasquim; o ex-presidente  da Eletrobrás e professor do COPPE –  UFRJ, Luiz Pinguelli Rosa; o físico e ex-ministro de Estado,  José Goldemberg; o físico e professor da UnB, Evandro Emílio Souza Lima; o presidente do Fórum Latino-Americano da Smart Grid e diretor-executivo da Consultoria Andrade&Canellas, Cyro Vicente Boccuzzi; o ex-diretor da Petrobras e professor da USP, Hildo Sauer; o professor da COPPE/UFRJ, Djalma Falcão; o presidente da PSR Planejamento e Consultoria, Mário Veiga e o consultor de Termelétricas e professor da COPPE/UFRJ, Adriano Pires.

 

 

A audiência será realizada em conjunto com a Comissão de Infraestrutura e vai debater a situação do sistema elétrico brasileiro nas áreas de geração, transmissão e gerenciamento e as perspectivas de investimentos no setor a curto, médio e longo prazos. Na presidência da reunião da CAE, Delcídio defendeu a lógica do início dos debates com os técnicos e disse que explicações gerais, incluindo os investimentos no setor, serão dadas posteriormente pelos ministros.

 

 

Para solicitar a audiência, o senador levou em conta a situação do sistema elétrico brasileiro , objeto, nos últimos dez anos,  de constantes questionamentos e estudos em toda a sua rede de alcance, seja nas áreas de geração, transmissão e distribuição, no campo do gerenciamento da rede ou no plano da política de investimentos.  Delcídio acredita que as causas do blecaute abrangem questões técnicas que precisam de maior avaliação e discussão.

 

 

 

“Além de debater o real cenário em que se encontra o sistema elétrico brasileiro é preciso discutir medidas preventivas, a fiscalização exercida e as perspectivas de investimento no setor. Temos que detectar de imediato a real falha e apontar as responsabilidades, além de tomar medidas preventivas para reduzir ao máximo o risco de novos apagões. O setor de infraestrutura exerce papel preponderante como esteio da produção nacional e é um grande gerador de empregos”, afirma Delcídio.

 

Leia Também

OMICRON
Brasil dobra contágio nas 24h e registra 74,1 mil novos casos de covid-19 e 121 mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Carne e Sangue como nós
ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9