Menu
SADER_FULL
sexta, 17 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Déficit do INSS recua 4,5% em 2010, para R$ 44,3 bilhões

31 Jan 2011 - 16h18Por G1

O déficit do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sistema público de previdência que atende os trabalhadores do setor privado no país, somou R$ 44,3 bilhões no ano de 2010, informou nesta segunda-feira (31) o Ministério da Previdência Social.

Isso representa uma queda de 4,5% em relação ao rombo de R$ 46,4 bilhões registrado em 2009. Todos os números foram corrigidos pelo INPC. Trata-se da primeira queda do resultado negativo desde 2008, informou o Ministério da Previdência.

"O aumento da arrecadação, que foi o mais alto desde 2001, tem a ver com o crescimento do emprego e, também, com o próprio crescimento da massa salarial no ano passado. Tem esses dois impactos combinados", avaliou o secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim.

Na proporção com o PIB, o rombo do INSS somou 1,17% em 2010, o que representa o melhor resultado desde 2002, quando somou 1,15% do PIB. Em 2009, o rombo do INSS, na proporção com o PIB, somou 1,35%. Para 2011, a estimativa é de um déficit do INSS de 1,06% do PIB.

Benefícios previdenciários e arrecadação líquida
O pagamento de benefícios previdenciários somou R$ 261,87 bilhões em 2010, o que representa um aumento de 7,8% frente ao ano de 2009 (R$ 242,95 bilhões). Segundo o Ministério da Previdência, trata-se do maior crescimento desde 2006. A elevação no pagamento de benefícios está relacionada com o crescimento do salário mínimo, e da massa salarial como um todo.

Ao mesmo tempo, a arrecadação líquida do INSS somou R$ 217,52 bilhões no último ano, o que representa uma elevação de 10,7% frente ao ano de 2009, quando totalizou R$ 196,51 bilhões.

O aumento da arrecadação previdenciária está relacionado com o aumento do emprego, da renda, e, também, com a recuperação de R$ 9,23 bilhões em créditos tributários, informou o Ministério da Previdência. A recuperação de créditos recuou 17,7% em relação ao ano de 2009, quando foram recuperados R$ 11,21 bilhões em créditos tributários.

Benefícios emitidos
Dados do Ministério da Previdência mostram que foram pagos benefícios previdenciários e acidentários a 24,42 milhões de pessoas no ano passado, o que representa um crescimento de 3,8% em relação ao número de pessoas atendidas no fim de 2009 (23,53 milhões de beneficiários).

Os benefícios previdenciários (aposentadorias por invalidez, idade e tempo de contribuição, além de pensões por morte, auxílio-doença e salário-maternidade, entre outros) foram recebidos por 23,59 milhões de pessoas no fim do ano passado, com elevação de 3,8% frente ao patamar do ano anterior, quando 22,73 milhões de aposentadorias foram pagas.

No caso dos benefícios acidentários (auxílio-acidente e auxílio-doença, entre outros), os valores foram pagos para 828 mil pessoas no ano passado, contra 798 mil em dezembro de 2009.

Além dos benefícios previdenciários e acidentários, o Ministério da Previdência também informou que foram pagos os chamados benefícios assistenciais (LOAS e portadores de deficiências, entre outros) a 3,7 milhões de pessoas no ano passado, com aumento de 5,7% sobre os 3,5 milhões de benefícios pagos no fim de 2009.

Previsão para 2011
Para 2011, a previsão do Ministério da Previdência Social é de um déficit ao redor de R$ 41 bilhões para o Instituto Nacional do Seguro Social. Se confirmado, o resultado representará a segunda queda consecutiva do rombo da Previdência.

A estimativa, porém, considera um salário mínimo de R$ 545 a partir de fevereiro deste ano, com pagamento em março, conforme proposta do governo federal. Também considera um crescimento real da massa salarial de 5,5% para este ano.

As centrais sindicais, porém, pedem um salário mínimo de R$ 580 para este ano. Se o salário mínimo subir acima do proposto pelo governo, o rombo do INSS também crescerá mais, uma vez que o piso do pagamento de benefícios previdenciários corresponde justamente ao valor do salário mínimo.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas