Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 29 de julho de 2021
Busca
Brasil

Crianças preferem aparelhos eletrônicos de presente no Natal

26 Out 2010 - 14h34Por

Uma pesquisa da Duracell – que entrevistou, pela internet, 2.138 pais e crianças – revelou que quase uma em cada quatro delas disse que o presente que mais gostaria de receber no Natal é um iPhone 4, um iPad ou um iPod.

Segundo o estudo, 66% das crianças entre 13 e 16 anos colocam produtos hi-tech no topo de suas listas de presentes de Natal. Entre os pequenos de cinco a oito anos o índice é de 17% e de 50% para as crianças com idade entre nove e 12 anos.

Outros aparelhos que fazem parte da lista de desejos das crianças são o Kinect, sistema do videogame Xbox 360 que "entende" o movimento do usuário, os hamsters movidos a pilha ZhuZhu, o controle Move, do PlayStation, e a câmera em alta definição Flip.

Mesmo quando brinquedos conhecidos aparecem na lista, são suas versões eletrônicas, como o videogame em Lego do Harry Potter, a Barbie Video Girl, que tem uma câmera embutida, e o Buzz Lightyear Jet Pack, uma versão com direito a jato e sons do astronauta do filme Toy Story.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos
COVID 19 NO BRASIL
Brasil registra 19,68 milhões de casos de covid-19 e 549,92 mil mortes
Foto: Mycchel Legnaghi - São Joaquim online PREVISÃO DO TEMPO
Maior frio do ano? Temperaturas negativas, geada e até neve!
TRABALHO ESCRAVO
Aliciamento de crianças: família de líderes religiosos é presa em operação da polícia
ATO OBSCENO
Homem é detido após entrar nu em culto evangélico
TRAIÇÃO
Vídeo: Mulher flagra marido com travesti dentro do carro e 'pancadaria come solta'
COVID 19 NO BRASIL
Brasil tem 1 órfão por covid a cada 5 minutos: 'Pensamos que crianças não são afetadas, mas sim
SELEÇÃO OLIMPICA
Brasil ameaça passeio em estreia contra a Alemanha, mas desperdiça chance de goleada histórica