Menu
SADER_FULL
domingo, 9 de maio de 2021
Busca
Brasil

Criação de abelha sem ferrão será discutida em seminário no PR

6 Nov 2010 - 07h37Por

A importância da meliponicultura como atividade econômica e sustentável na pequena propriedade será um dos temas do 4º Seminário Paranaense de Meliponicultura. O evento acontece em Matinhos, litoral do Paraná, entre os dias 12 a 14 de novembro.

A meliponicultura é a atividade referente à produção de mel, própolis e ceras de abelhas indígenas, ou nativas, que são as abelhas sem ferrão. A iniciativa de realizar o seminário no litoral do Paraná é da Universidade Federal do Paraná – setor litoral, com o apoio da Seab (Secretaria da Agricultura e do Abastecimento). As duas entidades querem incentivar projetos e ações vinculadas ao desenvolvimento sustentável da região.

Outro objetivo da UFPR – setor litoral e da Seab – é que a meliponicultura torne-se uma atividade importante em regiões com ambientes naturais ainda preservados, mas com enormes disparidades sociais como o litoral do Estado. Por esse motivo, o tema central do Seminário irá abordar os temas mais relevantes para o desenvolvimento da meliponicultura do Paraná.

O seminário – o quarto de uma série iniciada em 2007 com a promoção da Seab e Emater/PR, inclui a realização de palestras, discussão de temas ligados à atividade como organização de produtores, legislação, acesso ao mercado e desenvolvimento sustentável. Os participantes poderão optar também por visitas técnicas que serão feitas nas comunidades de Guaratuba, Morretes, Paranaguá e Guaraqueçaba, em áreas potenciais para o desenvolvimento da meliponicultura.

Entre as palestras que serão proferidas está a “Importância da meliponicultura” com a professora Vera Lucia Imperatriz Fonseca, da USP (Universidade São Paulo); “Identidade Cultural do Povo Paranaense” com o professor Valdo Cavallet, da Universidade Federal do Paraná e “Meliponicultura em Terras Indígenas: Desdobramentos da Experiência do Parque Indígena do Xingu (MT)” com o professor Jerônimo Villas-Bôas, da Universidade Federal de Sergipe.

As inscrições são gratuitas, sendo que o participante arca com despesas individuais de hospedagem, alimentação e o custo das visitas técnicas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo