Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 18 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Crescimento de MS estão no comércio aponta IBGE

28 Out 2010 - 05h18Por Conjuntura Online

O estudo Demografia das Empresas divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira mostra que o comércio é o setor econômico de Mato Grosso do Sul onde está a maior parte das empresas de alto crescimento.

 
“Vivemos uma mudança de paradigma, estamos em pleno processo de crescimento econômico, as empresas estão fazendo análises mais minuciosas do mercado e da viabilidade de instalação antes de abrirem as portas e portando se tornando mais sólidas”, avalia o presidente da Fecomércio -MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul), Edison Araújo.

São consideradas empresas de alto crescimento aquelas que têm aumento médio do pessoal ocupado assalariado superior a 20% ao ano, por um período de três anos e têm pelo menos 10 pessoas assalariadas no ano inicial de observação. Dentre essas, as que tinham até cinco anos de idade no ano inicial da análise (2005) são chamadas “gazelas”. As empresas foram analisadas para o período 2005-2008.

Em Mato Grosso do Sul foram identificadas 754 empresas de alto crescimento. Destas 275 no setor de comércio (compreendendo reparação de veículos automotores e motocicletas), que juntas empregavam 8.542 assalariados, de um total de 91.524 no setor.

Significa que 9,3% da força de trabalho do comércio de Mato Grosso do Sul estão nas empresas de alto crescimento, que representam menos de 1% do total de 28.008 empresas. Outro dado importante é que no comércio, 36% das empresas de alto crescimento são “gazelas”.

O assessor econômico da Fecomércio MS, Thales de Souza Campos, observa que dois terços do PIB (Produto Interno Bruto) estadual estão no setor terciário. “Qualquer análise grupal vai mostrar que a maior parte das empresas estão nos setores de comércio de bens, serviços e turismo”.

Por outro lado, o fato de as empresas jovens aparecerem em grande quantidade entre as de alto crescimento é uma demonstração de mudança de paradigma. “Mostra um processo de estabilização do comércio e também que as empresas estão buscando ajuda de instituições nas análises de viabilidade, o que é fundamental para credibilidade e durabilidade”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ainda de acordo com a atualização, 567.369 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.753.082 se recuperaram. PANDEMIA
Covid-19: Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 134,9 mil mortes
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa abre 770 agências amanhã das 8h às 12h
Apesar do esforço médico a adolescente não resistiu. DESCARGA FATAL
Adolescente segura extensão de energia e morre após sofrer descarga elétrica
Assaltante magro está com um revólver na mão direito e boné na esquerda TERROR NA RODOVIA
Vídeo mostra ação extremamente violenta de ladrões em Rodovia
As imagens mostram que a vítima estava prestes a sair de moto VIOLENCIA NA CIDADE
Homem é flagrado agredindo e tentando atropelar a ex; veja vídeo
Bolsonaro autorizou estudos para a área. PROGRAMA ASSISTENCIAL
Após desistir do Renda Brasil, Bolsonaro autoriza criação de novo programa social
Bolsonaro com Ricardo Barros APREENSÃO
Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, lider do governo Bolsonaro na Câmara
presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) AGORA
Maia testa positivo para Covid-19, informa assessoria do deputado
 Joice Pastre, 27 anos, morreu na última sexta-feira (11) GESTO NOBRE
Família doa órgãos de jovem que sofreu aneurisma cerebral
Agência da Caixa atenderá em Fátima do Sul nesta quarta feira AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa paga auxílio emergencial para 3,9 mi nascidos em junho