Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Cresce inscritos para o ProUni; Enem é pré-requisito

11 Ago 2006 - 07h45
Cresce o número de inscritos no ProUni. A disputa é de 7,20 alunos por bolsa de estudo ofertada. Quanto melhor o desempenho no Enem maiores as chances de obter uma vaga no programa do governo federal.

O número de inscrições para o ProUni cresceu nada menos que 362%. As duas etapas do programa este ano - primeiro e segundo semestre - somam 998.809 mil inscritos em todo o Brasil. Mais do que quadruplicou, em comparação a 2005, quando 216.021 candidatos se inscreveram. As vagas oferecidas também tiveram um aumento, mas que não consegue atingir a todos os interessados, foram 230.277 este ano, contra 112.275 no ano passado.

São 7,20 jovens na disputa por uma bolsa parcial ou completa em um curso superior particular. E a tendência, de acordo com especialistas, é de ampliação da procura, devido a grande defasagem no ensino superior brasileiro.

Em relação ao número de vagas, não cabe ao governo essa decisão, isto depende da adesão das instituições de ensino ao programa, quanto mais universidades e faculdades se integrarem, maior será o número de bolsas ofertadas.

"No Prouni, as instituições aderem voluntariamente, o número de bolsas que deve ser concedido por entidade é fixado pela Lei 11096. E, portanto, isto depende do aumento da confiança que essas organizações depositam no programa", explica o diretor de Modernização e Programas de Educação Superior do Mec, Celso Carneiro Ribeiro.

No entanto não é excesso de otimismo apostar na expansão dessa parceria entre o ensino superior privado e o governo, os números demonstram isto. A quantidade de organizações de ensino que aderiu saltou de 1.142 para 1.289, em um ano.

"Esse número deve continuar crescendo porque as instituições estão constatando que o programa é bom e o nível dos alunos também. Prova disso é que no primeiro ano 742 universidades aplicavam processo seletivo interno nos estudantes vindos do ProUni. Já no primeiro semestre de 2006, apenas 500 continuaram com essa avaliação. Isso é um indicativo de que a credibilidade do programa está em ascensão", analisa Ribeiro.

A pré-seleção, realizada pelo Ministério da Educação e Cultura (Mec), é feita pelo resultado da média entre os resultados da prova de conhecimento e de redação do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Aqueles com as melhores médias em cada curso/habilitação são pré-selecionados de acordo com o número de bolsas disponíveis.

Os aspirantes a universitários que queiram concorrer às bolsas do ProUni devem ter uma renda familiar per capita de até três salários mínimos , apresentar o comprovante de realização do Enem e mais do que tudo, devem caprichar nos estudos para obter um bom desempenho no exame. "Ele deve estudar muito. Quanto melhor o seu desempenho, maiores as chances de ser beneficiado pelo ProUni", afirma o diretor do MEC.

 

Terra Redação

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA