Menu
SADER_FULL
quarta, 30 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Crea-MS promove seminário na Feicana 2010

18 Ago 2010 - 08h38Por

O Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, recebe entre os dias 17 e 19 de agosto, a Feicana FeiBio 2010- Feira de Negócio do Setor de Energia. Mato Grosso do Sul está entre os estados que mais registram crescimento nessa área no cenário nacional. Prevê-se que em 2015, torne-se o segundo colocado no ranking dos maiores produtores de cana-de-açúcar, etanol, açúcar e bioeletricidade no país. Isso por meio de crescentes investimentos e a concretização do poliduto (alcoolduto interligando o Mato Grosso do Sul ao Porto de Paranaguá, no Paraná). Dados da União dos Produtores de Bionergia (Udop) indicam que hoje há no Estado 22 usinas instaladas e 11 em fase de projeto.

Segundo informações do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a cana-de-açúcar ocupa hoje 425,5 mil hectares do território sul-mato-grossense. Até 2012, mais de R$ 2 bilhões serão empregados na construção de novas usinas e na ampliação das unidades já existentes.

Na manhã do dia 19 de agosto, a partir das 8h, acontece durante a Feira, o seminário As engenharias no desenvolvimento das indústrias de açúcar e álcool de MS promovido pelo Crea-MS, Instituto de Engenharia de MS (IEMS), Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas (ABEE-MS), Associação Brasileira de Engenheiros Mecânicos (Abemec-MS), Associação de Engenheiros Sanitaristas e Ambientais (Aesa) e pela Associação Sul-Mato-Grossense de Engenharia de Segurança do Trabalho (Asmest).

O presidente do Crea-MS, Jary Castro, abre o seminário, às 8h, com a palestra “Divulgação das ações do Crea-MS na fiscalização e atribuição profissional, no processo da indústria do açúcar e do álcool”.

Os impactos ambientais das usinas é motivo de polêmica nas discussões atuais sobre desenvolvimento sustentável. Para abordar soluções, o engenheiro Auro Simões Pólvora, do Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul (Imasul), falará sobre “Estudo de Impacto Ambiental de Usina”, às 8h40.

Em seguida, às 9h20, o engenheiro mecânico Francisco Siestrup, aborda o assunto "Especificação e normas de aplicação de válvulas de alívio de pressão e corta chamas em tanques de álcool”.

O alto índice de tecnologia utilizada na agroindústria não descartou a possibilidade de existirem acidentes com trabalhadores, sobretudo os vinculados ao plantio e corte de cana-de-açúcar. A partir desse contexto, o engenheiro de segurança do trabalho Albertoni Martins da Silva Junior, apresenta o assunto, às 10h40, “Segurança do Trabalho na Agroindústria”.

Para encerrar, às 11h20, o conjunto de procedimentos e requisitos para executar as atividades que envolvem a energia elétrica, que faz parte da “NR-10” e o Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA), é o tema da palestra que será ministrada pelo engenheiro eletricista Amâncio Rodrigues da Silva Junior

Deixe seu Comentário

Leia Também

funcionário da Celpe, José Reginaldo de Santana júnior, 31 anos CRIME HEDIONDO
Funcionário de empresa é executado após realizar corte de energia
imagem Google ABERTURA FRONTEIRA
Pedro Juan Caballero vive expectativa da abertura da fronteira
BRASIL - 142.921 MORTES
Covid-19: Brasil registra 863 óbitos e 32.058 novos casos em 24h
AGORA É LEI
AGORA É LEI: Prisão de até 05 anos para maus-tratos contra cães ou gatos
PANDEMIA
Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados
+ CONSUMO
Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras