Menu
SADER_FULL
segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Correspondências atrasadas complicam a vida de campo-grandenses

10 Jan 2011 - 10h49Por Campo Grande News

Há dois meses o funcionário público Sílvio Cesco enfrenta problemas para receber correspondências. Morador do Bairro Cidade Jardim, ele conta que em uma situação teve de pagar até multa porque os correspondentes bancários não chegaram antes do prazo do vencimento.

“A operadora do cartão de crédito não quer saber, diz que preciso olhar o extrato na internet”, conta.

O problema afeta outros moradores do mesmo condomínio. Em outro ponto da cidade, na Vila Carolina, a aposentada Maria Lúcia Moreira também sofre com o problema.

Ela não tem recebido em dia a fatura de uma loja da qual é cliente e chegou a pensar que fosse atraso no envio da empresa.

Neste mês, nem a fatura do cartão banco veio e, por este motivo, a aposentada começou a pensar que pudesse problema dos Correios. “Agora acho que é o carteiro porque o banco nunca atrasa”, ressalta.

A assessoria de imprensa da Empresa dos Correios e Telégrafos afirma que os problemas são sazonais.

Já o secretário-geral do sindicato que representa a categoria, Alexandre Takathi, revela que a falta de carteiros tem comprometido a entrega de correspondências.

Ele explica para atender à demanda seriam necessários pelo menos mais 150 trabalhadores em todo o Estado.

Segundo Alexandre, o problema atinge, além de Campo Grande, Ponta Porã, Dourados, Três Lagoas e Corumbá.

Na Capital, bairros na região Norte, que vão desde o Monte Castelo ao Nova Lima, são os que mais sofrem com esta situação.

Já no interior, o maior déficit concentra-se em Dourados e Ponta Porã.

Segundo a assessoria de imprensa dos Correios, só em Campo Grande são 350 carteiros e, para atender à demanda, os trabalhadores fazem hora extra e também são inseridos no processo funcionários temporários.

Alexandre destaca que os carteiros têm feito cargas excessivas e que nem o dia de descanso tem sido poupado.

A última contratação de carteiros foi em fevereiro do ano passado e o diretor do sindicato espera que novo concurso seja feito até março deste ano.

Procon - Clientes não têm procurado o Procon para reclamar deste problema, segundo o coordenador, Alexandre Rezende.

Ele enfatiza que, nestes casos, o cliente deve cobrar providências da empresa, já que não é ele que contrata o serviço dos Correios.

Leia Também

SOB INVESTIGAÇÃO
Amigos saem para pescar e encontram cadáver boiando em rio
DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina