Menu
SADER_FULL
terça, 30 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Corpo de Bombeiros alerta para risco de afogamento

2 Jan 2010 - 10h15Por MS Notícias

O Corpo de Bombeiros alerta para risco de afogamento neste período de férias, em que centenas de famílias procuram piscinas, rios, represas e balneários. Confira algumas dicas para evitar acidentes, principalmente com as crianças em que a atenção deve ser redobrada.

O major do Corpo de Bombeiros Francimar Vieira da Costa alerta a população para que tome medidas básicas para evitar acidentes. “A primeira orientação é evitar a ingestão de bebidas alcoólicas. As pessoas devem se alimentar e esperar um tempo para entrar na água”, explicou.

Brincadeiras como “caldos” ou “trotes” devem ser evitados porque a profundidade de um rio ou de uma piscina pode ser pequena e saltos podem machucar ou contribuir para um possível afogamento. “Antes de pular ou saltar em rios, lagos ou represas é preciso checar a profundidade do local e ver se não tem buracos ou pedras”, alertou.

Outra dica do Corpo de Bombeiros é que a pessoa tenha noção da sua capacidade física e consciência de que realmente sabe nadar. “Às vezes a pessoa até sabe nadar, mas ao tomar banho em rios com correntezas fortes pode correr o risco de cansar e afogar”, disse.

Em rios o risco é maior por causa da força da correnteza e também pela profundidade. A dica é que crianças entrem só em rios rasos e acompanhados de responsáveis maiores de idade e que saibam nadar. Os pequenos também devem estar equipados com bóias ou flutuadores que garantam ainda mais a segurança. Também é importante não sair das margens do rio, onde é mais seguro. A orientação vale também para balneários.

O Corpo de Bombeiros também orienta para que a população utilize clubes ou balneários com o certificado de vistoria dos Bombeiros em dia. “Para garantir o alvará de funcionamento, estes pontos comerciais precisam contar com pelo menos dois salva-vidas, dois coletes e duas bóias”, justificou.

 

Providências


Major Francimar lembra que em casos de afogamento, quando não há um salva-vidas por perto, é preciso manter a calma e tomar algumas providências. “É preciso alguém que saiba nadar e ter boa resistência física, além de outra pessoa para auxiliar. Nestes casos as pessoas podem utilizar alguns meios como bóias, cordas e pedaços de madeira”, orientou.

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto